Você está aqui: Home › Colunas › Reumatismo
Reumatismo
Reumatismo e doença ocular
As doenças reumáticas freqüentemente levam a doenças oculares com quadro clínico variado. O olho seco (ceratoconjuntivite seca) é a mais freqüente.
F.Hamideh e colaboradores, da Universidade da Califórnia, afirmam que 4% dos pacientes reumáticos começam a sua doença pelos sintomas oftalmológicos. A superfície do segmento anterior ocular, compreendida pela conjuntiva e pela córnea, geralmente é acometida qualitativa e quantitativamente nas doenças reumáticas, devido às alterações lacrimais, deixando o olho seco, mas, outras alterações podem surgir na córnea (ceratites), episclera (episclerites), esclera (esclerites) e uvea (uveítes) que também são comuns e variam de acôrdo com a doença reumática.
A avaliação oftalmológica é importante para ajudar a estabelecer o diagnóstico e caracterizar a doença ocular e a melhor terapêutica. O tratamento inclui basicamente colírios de lágrima artificial para a ceratoconjuntivite seca, além de corticosteróides tópicos ou sistêmicos e imunossupressores citotóxicos e não citotóxicos, a exemplo da ciclosporina, em casos mais graves. Um outro aspecto importante é o efeito colateral de uma medicação (cloroquina) usada no tratamento da artrite reumatóide, que pode depositar-se na retina, o que leva à diminuição, às vezes irreversível, da visão. Também os corticóides devem ser sempre usados com cautela devido ao glaucoma, à catarata e às infecções secundárias como herpes e fungos, especialmente em pacientes com deficiência lacrimal, comum nas alterações reumáticas.
Fonte: Semin Arthritis Rheum 2001 Feb;30(4):217-41

 

 

Veja mais em "Reumatismo" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's