Você está aqui: Home › Colunas › Ortopedia
Ortopedia
Novo exame para osteoartrose do tornozelo
A designação de osteoartrose ou osteoartrite do tornozelo é uma doença reumática por desgaste dessa articulação que traz muitos problemas para quem sofreu um acidente ou uma torção do tornozelo e não cuidou do problema no estágio inicial. Alem dos exames de imagem radiografia, tomografia, ressonância magnética agora existe um exame que avalia a função do pé e tornozelo de uma maneira biomecânica mais objetiva usando a pedobarografia dinâmica. M Horisberger e colaboradores , ortopedistas da Universidade de Basel, Suíça exploraram as características da distribuição da pressão plantar em uma em 120 pacientes (mulheres: 54; homens: 66) sofrendo de osteoartrite do tornozelo pós-traumática de estágio final . O exame clínico consistiu de uma avaliação do escore de retropé( patê de traz do pe) da American Orthopaedic Foot and Ankle Society, um escore de dor, a amplitude de movimento para flexão plantar e dorso-flexão e o índice de massa corporal. Parâmetros radiológicos incluíram o alinhamento tíbio-talar ( tíbia e calcanhar)radiológico e a classificação de osteoartrite do tornozelo radiológica. Os parâmetros da distribuição da pressão plantar foram avaliados utilizando pedobarografia dinâmica.
A comparação intra-individual comparando o pé afetado e o oposto revelou diferenças significativas para vários parâmetros: a força máxima e a área de contato foram diminuídas em todo o pé com osteoartrite. A pressão de pico na área de retropé e dos dedos foi diminuída também. Nenhuma correlação pôde ser encontrada entre os dados da pedobarografia e os parâmetros clínicos, tais como o escore de retropé, o escore de dor e a amplitude de movimento. Entretanto, os resultados indicaram uma correlação positiva entre os parâmetros da dorso-flexão e os da pedobarografia.
Os autores concluíram que a osteoartrite do tornozelo pós-traumática de estágio final leva a alterações significativas na distribuição da pressão plantar e que isso poderia ser interpretado como uma tentativa do paciente de reduzir a carga de sustentação de peso no tornozelo doloroso. Afirmaram ainda que outras explicações incluem a deformidade óssea e o mau-alinhamento do tornozelo, como uma consequência tanto do trauma inicial quanto do próprio processo degenerativo, atrofia por desuso de músculos circundantes relacionada à dor ou cicatrização de tecido mole.




Fonte: Clin Biomech (Bristol, Avon). 2009 Jan 16

 

 

Veja mais em "Ortopedia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's