Você está aqui: Home › Colunas › Ortopedia
Ortopedia
Cirurgia de menisco do joelho
O ortopedista americano Frank Noyes, em Agosto de 2008 deu um curso sobre transplante de menisco em S.paulo. Ele é da Faculdade de
Medicina de Ohio e se notabilizou por tentar resolver, com varias técnicas cirúrgicas, as dores que os esportistas e as pessoas apresentam
depois de fazerem a cirurgia da retirada do menisco roto do joelho. O menisco é uma cartilagem entre o fêmur e a tíbia responsável pelo amortecimento dos impactos do joelho.
As lesões de menisco são raras na infância, ocorrendo principalmente no final da adolescência, com pico na terceira e quarta décadas de vida. A
principal causa é o trauma (acidentes agudos esportivos ) da articulação. O menisco pode apresentar vários tipos de lesão: rupturas parcial, total e complexas. Além disso, a ruptura do menisco pode ocorrer sozinha ou associada à ruptura de um ligamento do joelho.
Nos casos de lesões leves e em que o paciente não está sentindo nenhum sintoma, não é necessária cirurgia. Já nos casos de dor persistente, deve ser realizado um exame chamado artroscopia em que uma câmara é
introduzida na articulação e permite ver diretamente as lesões presentes. Durante o exame, pode ser feito o tratamento, com retirada da parte rompida do menisco. A recuperação total da função do joelho ocorre em 4-6 semanas. Sabe-se que a retirada do menisco, em idade precoce, está associada a um risco maior de osteoartrite em idade mais jovem. Uma alternativa, que previne essa complicação, é o transplante de menisco, que leva a bons resultados.
O transplante de menisco poderia ser um procedimento cirúrgico rotineiro no país, que já conta com especialistas e centros médicos capacitados para a realização da cirurgia. Mas o transplante não acontece com a freqüência exigida pela falta de doadores. Não existe a informação aos doadores que é possível também doar ossos e os meniscos.
O transplante é feito por videoartroscopia, ou seja, pela pequena incisão no joelho é introduzida uma microcâmera. A cirurgia dura cerca de uma hora e exige no máximo um dia de internação. Não existe
possibilidade de rejeição porque o menisco é um tecido sem circulação sanguínea e por isso não libera anticorpos de rejeição A única questão
para acertar é o tamanho do menisco.
Atualmente, existem no Brasil apenas dois bancos de ossos, ou de tecidos músculo-esquelético, regularizados. Um fica no Instituto Nacional de
Traumato-Ortopedia (Into), no Rio, e o outro no Hospital das Clínicas, em Curitiba. Os bancos que existiam em São Paulo foram desativados há mais de um ano por determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por não estarem de acordo com as normas de regulamentação.
O transplante de menisco tem pouco tempo de aplicação na prática ortopédica e deverá ser realizado em jovens, com ligamentos e joelho com
estrutura óssea bem alinhada; tem o perigo de transmitir doenças viróticas, hepatite, Aids e ainda não ter em longo prazo a certeza de que evitará a osteoartrose do joelho que implicará em uma prótese do joelho.
J.P.Rue e colaboradores, ortopedistas de Baltimore avaliaram 29 pacientes depois de uma média de 3 anos da cirurgia.48% dos pacientes ( fizeram o implante de condrocitos na cartilagem do joelho para tratamento da artrose ; junto com o implante de menisco) que estavam com o joelho normal ou próximo do normal.



Fonte: Am J Sports Med. 2009 May 15

 

 

Veja mais em "Ortopedia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's