Você está aqui: Home › Colunas › Fisioterapia
Fisioterapia
Fibrose pulmonar idiopática
A fibrose pulmonar idiopática (FIP), é uma doença freqüente no dia-a-dia do pneumologista, com prognóstico reservado. Tem prevalência estimada em torno de 30 casos por 100.000 pessoas. Aumenta vertiginosamente com a idade e afeta mais de 100 indivíduos por 100.000 pessoas com idade igual ou superior a 75 anos. O tempo médio de sobrevida, a partir do diagnóstico, é de aproximadamente três a cinco anos.
Doenças intersticiais representam mais de 150 doenças bem definidas, que têm em comum uma infiltração inflamatória e/ou fibrosante do interstício pulmonar( região que fica entre os lobulos pulmonares). Caracterizam-se pela falta de ar ou tosse persistente, como ocorre em muitas outras doenças pulmonares, mas também podem ser assintomáticas, descoberta por acaso na radiografia de tórax.
A fibrose pulmonar idiopática é progressiva, independentemente dos métodos terapêuticos aplicados, e sem causa definida. Apesar de ainda não existir tratamento que possa reverter a evolução da doença, estudos promissores estão em andamento com a perspectiva de se interromper o processo inflamatório e fibrosante relacionado.
Apesar de certa raridade, a doença tende a se tornar mais comum, uma vez que as estimativas internacionais prevêem um aumento das populações acima de 60 anos, principais alvos da FIP
Pneumologista alemães da Faculdade de Medicina de Hannover aventa a hipótese que alguns dos medicamentos que os idosos ingerem pode causar a FIP, descreve dois casos um com 63 anos que tomava nitrofurantoína (100 mg / dia) por um ano para cálculos renais. Outro paciente com 64 anos, amiodarona (200 mg / dia) durante 8 anos
Fonte: Dtsch Med Wochenschr. 2010 Mar;135(10):450-454.

 

 

Veja mais em "Fisioterapia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's