Você está aqui: Home › Colunas › Fibromialgia
Fibromialgia
Sono e Disfunção erétil
O estudo chamado Episono ( Epidemiologic Sleep Study), iniciado em 2007 e concluído em 2009 , realizado em vários temas trouxe informações bastante interessantes que nos permitem, hoje, fazer associações entre os indivíduos da amostra, comparando distúrbios de sono com variações sócio-demográficas, hábitos alimentares, atividade física, disfunção sexual masculina, uso de álcool ou drogas, e também relacioná-los a fatores genéticos e outras variações bioquímicas.
O estudo avaliou mais de 1000 indivíduos residentes em São Paulo, entre 20 e 80 anos de idade. Realizado no Instituto do Sono, da Universidade Federal de São Paulo, o estudo revelou, por exemplo, que um terço das mulheres que vivem em São Paulo tem insônia e um terço dos paulistanos sofre de apneia do sono, que são interrupções na respiração que provocam o despertar momentâneo. Também verificou que a privação de sono pode causar danos até mesmo à saúde sexual, podendo, inclusive, levar o homem à impotência.esse foi o tema de uma das ultimas pesquisas recem publicadas
M.L Andersen e colaboradores do Instituto do Sono da Unifespna ultima publicação desse estudo estimam a prevalência de disfunção erétil (DE) nas queixas em uma amostra populacional de São Paulo de consistiu de 467 homens, com idade entre 20 e 80 anos no momento da sua inscrição. A porcentagem dos homens que se recusou a participar do estudo foi de 2,3%. Resultados: A prevalência de queixas de disfunção erétil na coorte de estudo foi de 17,08% do total. ED queixas variou de 7,3% em homens mais jovens (de 20 29 anos de idade) de 63,25% em homens mais velhos (> 50 anos de idade) (odds ratio ajustado [OR] = 21,65). O modelo de regressão logística mostrou que tanto a redução do tempo gasto no sono REM e sono fragmentado, tiveram efeitos significativos como fatores de riscos para as queixas ED. A obesidade (OR = 1,8), baixos níveis de testosterona (OR = 4,28) de qualidade, de baixo de vida (OR = 4.4), um índice de apnéia - hipopnéia superior a 15 (OR = 2,75), e síndrome da apnéia obstrutiva do sono (OR = 2,13) foram também significativamente associada com um risco mais elevado de queixas ED. Conclusão: O estudo indica que as queixas EPISONO ED fenômenos são relativamente comuns, particularmente entre homens mais velhos. Padrões de sono adequado e normal ou altos níveis de testosterona, que servem como marcador para a motivação sexual, pode ser protetor contra a disfunção erétil. A prevalência da apnéia do sono mostrou um forte impacto na DE

Fonte: Sleep Med. 2010 Apr 26

 

 

Veja mais em "Fibromialgia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's