Você está aqui: Home › Colunas › Fisioterapia
Fisioterapia
Cirurgia do joelho
Nas últimas duas décadas surgiu grande número de técnicas cirúrgicas em relação ao joelho, tanto em relação às doenças degenerativas, como para as artrites e lesões causadas pelo esporte. O grande desafio da reconstituição ortopédica das estruturas tem sido resolvido, mas existe o problema da reabilitação da função da articulação, tanto para a prática esportiva, como para as atividades do dia-a-dia.
Os desarranjos internos do joelho, causam sintomas clínicos rotulados de artrose ou osteoartrose que na maioria das vezes não tem fenômenos flogísticos (inflamatórios que ai passa se chamar osteoartrite) Nessa ocasião as principais queixas são a dor e a incapacidade funcional( dificuldade de andar). Existem, entretanto, algumas afecções que desarranjam a estrutura do joelho e da articulação patelo(rotula)femural, resultantes de doenças inflamatórias ou infecciosas. Outro grande conjunto de cirurgias do joelho, resulta de alterações no alinhamento dos ossos, por problemas congênitos ou genéticos, que também causam, com o passar dos anos, perdas assimétricas da articulação e do menisco( que é uma espécie de amortecedor interno). Todas essas alterações são facilmente identificadas no exame clínico e na radiografia simples, que podem ser complementadas por outros exames da área de imagem ou pela artroscopia.

As afecções não inflamatórias, as artroses ou osteoartroses do joelho e o desalinhamento das estruturas podem sofrer intervenções cirúrgicas variadas desde um desbridamento artroscópico, osteotomia, artroplastia unicompartamental, artroplastia total, enxerto de cartilagem ou, em raros casos, artrodese (endurecimento da articulação que perde todos os seus movimentos).
As síndromes artríticas, inflamatórias e infecciosas, são submetidas a cirurgias do tipo da sinovectomia, artroplastia total, ou, mais raramente, a artrodese.
De um modo geral, considera-se que o joelho operado, comporta-se como se estivesse sendo submetido a um período agudo de artrite inflamatória, pois as estruturas, após a manipulação instrumental estão realmente edemaciadas, inflamadas, com reação sinovial, com impotência funcional (principalmente doloridas à movimentação).
Geralmente, o paciente que foi operado de um problema crônico do joelho tem uma atrofia do quadríceps, que o leva a fazer um esforço maior, resultando num aumento de força aplicada a superfície patelar que, dependendo da correção cirúrgica realizada, obriga o terapeuta a ensinar o paciente a andar de uma maneira correta, às vezes com órteses auxiliares.
Deve ser resolvido com bom senso o dilema de repouso da articulação, que não deve ser excessivo, pois pode causar uma atrofia muscular e inclusive uma osteoporose, dependendo da idade do paciente e/ou o início dos exercícios para fortalecer os músculos da coxa e perna, para garantir uma estabilidade. Pode-se empregar a técnica do repouso localizado, usando goteiras gessadas ou restrição com joelheiras articuladas ou não, que permitem pequenos movimentos e abreviam o período de restrição articular.
Um bom parâmetro para o início dos exercícios de mobilização é a diminuição das dores, a ausência de edema da incisão cirúrgica (perigo de infecção e deiscência) e do derrame articular. M.F Pisters e colaboradores fisioterapeutas da Universidade de Utrech na Holanda acompanharam 149 pacientes com osteoartrose de joelho dividindo em dois grupos por 60 meses de acompanhamento. Um grupo teve informações gerais de postura e de cuidados gerais da articulação do joelho, o outro grupo teve a realização de fisioterapia dirigida. As medidas de desfecho primárias foram: dor, função física e avaliação global do paciente. Além disso, desempenho físico do paciente, utilização dos cuidados de saúde e o número de cirurgias de substituição articular usadas nesse período. As avaliações ocorreram aos 3, 9, 15 e 60 meses de seguimento. Os dados foram analisados de acordo com a intenção de tratar. Ambos os tratamentos mostraram benéficos de efeitos em longo prazo. Em pacientes com problemas de joelho sem diferenças entre tratamentos foram encontrados no curto, médio e longo prazo.
Fonte: Osteoarthritis Cartilage. 2010 May 17

 

 

Veja mais em "Fisioterapia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's