Você está aqui: Home › Colunas › Osteoporose
Osteoporose
Linfonodo no câncer de mama
Foi realizado no inicio de Junho em Chicago o American Society Oncology Congress conhecido com ASCO 2010 que reúne os maiores especialistas em cancerologia do mundo, que teve a participação de inúmeros brasileiros.
Kelly K. Hunt e colaboradores da Universidade do Texas e do famoso Anderson Cancer Center apresentou um trabalho que foi um estudo multicêntrico prospectivo com 5.210 pacientes avaliáveis com câncer de mama submetidos lumpectomia ( retirada somente da parte da mama com o tumor) em que foi estudado o gânglio sentinela( que fica na axila) e foi feita uma biópsia no osso da crista ilíaca no quadril bilateral com a aspiração da medula óssea local. Ambos os materiais foram submetidos ao exame de imuno-histoquímico (IHQ)
Linfonodo sentinela histologicamente negativos foram identificados em 3995 de 5.210 pacientes (76%), e 349 pacientes (10%) tinham IHQ- positivo com micro metástases linfonodais. Além disso, micro metástases na medula óssea foram identificados em 104 (3,0%) dos 3413 pacientes examinados. A idade mediana dos pacientes foi de 56. Oitenta por cento dos pacientes tinham tumores do tipo ductal ( do ducto mamário), aproximadamente 85% dos tumores foram menores que 2 cm, mais de 80% eram receptor de estrogênio (RE) positivos, e 68% dos tumores eram de progesterona receptor-positivo.
Cerca de metade dos pacientes receberam a quimioterapia, 68% se submeteram à terapia hormonal, mais de 90% receberam radioterapia, e mais de 98% receberam alguma forma de terapia adjuvante.
Dr. Hunt declarou que não foi observada concordância entre metástases ósseas IHQ positiva na medula óssea e gânglios linfáticos sentinela IHQ positiva. Quanto maior o tamanho do tumor, os linfonodos sentinelas tinham mais chances de serem IHQ histologicamente positiva. Porem o tamanho do tumor não se correlacionou a medula óssea IHQ positivos.
Cinco anos de sobrevida global foi constatado em 93% do grupo com metástases identificadas histologicamente e 96% para o grupo de linfonodos sentinelas IHG- positivos .Para os pacientes com metástases da medula óssea, a 5 anos de sobrevida global foi significativamente diminuída , porém, a análise estatística mais ampla também incluía status do receptor de estrógeno, status do receptor de progesterona, o grau do tumor, tamanho do tumor e idade, a medula óssea IHQ-positivos ) Os autores concluíram que o gânglio sentinela não foi um preditor independente para a sobrevida global.
Outros fatores que foram preditores independentes de sobrevida incluíram idade mais jovem alem do tamanho do tumor. Os autores admitem que o exame de rotina de linfonodos sentinelas não se justifica para esta população de pacientes.
A dessecação axilar (DA) retirada de gânglios das axilas não forneceu nenhum benefício adicional em comparação com a simples remoção do linfonodo sentinela em pacientes com diagnóstico clínico de câncer de mama com nódulo negativo e histologia negativa linfonodo sentinela .
Quando o linfonodo sentinela é negativo, cirurgia sozinha sem DA é uma terapia mais adequada, segura e eficaz para pacientes com câncer de mama com linfonodos clinicamente negativos. Essa foi a mesma conclusão de David N. Krag e colaboradores da Universidade de Vermont em outro trabalho com 5.611 mulheres com câncer de mama não operável, clinicamente com gânglios negativos Era um câncer de mama invasivo que foram aleatoriamente divididos para fazer uma ressecção linfonodo sentinela ou ressecção mais DA, se linfonodo sentinela encontrados fossem positivos. Dos 5.611 pacientes randomizados, 3.989 (71,1%) tinham linfonodos sentinela negativos e foram seguidos por uma média de 95 meses, 99,9% das informações de acompanhamento foi obtido.
Os desfechos primários do estudo foram a sobrevivência global (SG), sobrevidas livre de doença (SLD) e controle regional.
Comparações de SG entre os dois grupos não mostraram diferença estatisticamente significativa. Da mesma forma, as comparações de SLD não mostrou diferença






Fonte: ASCO 2010 Chicago Junho 2010

 

 

Veja mais em "Osteoporose" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's