Você está aqui: Home › Colunas › Osteoporose
Osteoporose
Quedas nos idosos com osteoporose
Os tombos são responsáveis por 61% das admissões em pronto-socorro de pessoas com mais de 60 anos, de acordo com dados de 2007 do Ministério da Saúde. As consequências das quedas são graves e devem ser tratadas como causa primordial de saúde pública. Por volta de 16% das quedas causam fraturas, e a cada quatro idosos internados para cirurgia no fêmur um morre no prazo de um ano. As quedas que resultam em fraturas se devem à osteoporose, a perda gradual de densidade óssea que amea¬ça sobretudo as mulheres.
O problema se torna ainda mais alarmante diante das projeções de aumento na população idosa brasileira ao longo das próximas décadas. De acordo com o Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE), em 2025 o país terá 35 milhões de habitantes com mais de 60 anos de idade, mais de 2 milhões só na cidade de São Paulo. Entre 2000 e 2050, a previsão é que quase triplique a proporção de idosos em relação à população total ? passando de 5,1% para 14,2%, resultado de uma taxa de natalidade decrescente e uma expectativa de vida maior.
Alem da deficiência do cálcio outro dado importante, diretamente ligada à incorporação do cálcio nos ossos, é a vitamina D, abundante em peixes como o arenque, o atum e o salmão, além de nozes, amêndoas e azeite. No Brsil se consome cinco vezes menos desses itens do que a recomendação diária da Organização Mundial da Saúde.Além da dieta, a produção de vitamina D depende do sol, pois é preciso expor pelo menos os braços e o colo ao sol por no mínimo 20 minutos ao dia, sem protetor solar para que os ossos tenha melhor qualidade.
A prevenção da osteoporose deve incluir parar de fumar e de beber álcool e café em excesso, hoje existem tratamentos eficazes para manter a densidade óssea É que a atividade muscular ajuda a manter os ossos saudáveis. E a perda de massa muscular esta associada à osteoporose e tem efeitos diretos no equilíbrio da pessoa, desequilibrada acaba caindo A perda de músculo se dê junto com a perda óssea..
Os exercícios físicos de equilíbrio e de musculação ( mas não os realizados na água), além de reduzir a incidência de quedas, são eficazes também para melhorar vários aspectos como o bem-estar, as funções físicas e as interações sociais.
Quanto maior a idade, maior o risco de cair, mas o mais surpreendente é que os fatores ambientais de uma casa nova são um risco ainda maior do que os anos acumulados: idosos que se mudaram recentemente têm maior risco de cair na casa que conhecem mal do que aqueles que residem há muitos anos no mesmo local e já gravaram na memória os possíveis obstáculos.
P.C.Bento e colaboradores do Centro de Estudos do Comportamento Motor, Universidade Federal do Paraná, afirmam que a síndrome da fragilidade é mais presente entre as mulheres 17,3% delas, ante 12,3% dos homens e entre os idosos mais longevos.


Fonte: Clin Biomech . 2010 Jun;25(5):450-4

 

 

Veja mais em "Osteoporose" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's