Você está aqui: Home › Colunas › Fibromialgia
Fibromialgia
Hidroterapia (Watsu) e fibromialgia
A fibromialgia é uma síndrome crônica, não inflamatória, caracterizada por dores vagas e difusas, em todo o corpo, que são acompanhadas por fadiga crônica, distúrbio do sono, sinais de depressão, mas tem vários outros sintomas clínicos associados, tais como, rigidez muscular matinal de curta duração, sensação de inchaço (nas mãos, pés, rosto), fraqueza em atividade mínima ou exercício, parestesias (formigamentos, adormecimentos ou esquentamentos), cefaléia, síndrome do cólon irritável, fenômeno de Reynaud (a pessoa tem os dedos arroxeados no frio e que rapidamente passam para avermelhados quando esquentados), assim como, a presença de distúrbios psicossomáticos ligados a depressão, distemia (mudanças súbitas de humor), fobia simples, doença do pânico, ansiedade. Os tratamentos são feitos com antidepressivos e reguladores do sono. A água aquecida (hidroterapia- a água quente é por si só relaxante) é um meio para se relaxar a musculatura dos pacientes com fibromialgia.
O método chamado Watsu, em que o paciente não executa nenhum movimento deixando-se flutuar nos braços do terapeuta, que, suavemente, o levanta a cada inspiração, sendo capaz de atingir níveis cada vez mais profundos de relaxamento à medida que seu corpo se alonga de uma forma cada vez mais livre. Os pacientes com fibromialgia têm dificuldade de fazer exercícios, e dessa forma podem ser induzidos a fazê-los sem dores, como preparo para os exercícios mais eficientes. O método Watsu é um tratamento que auxilia, pois, sozinho não resolve o problema das dores.
K. Mannerkorpi e colaboradores, fisioterapeutas, da Universidade de Gotemburgo, Suécia, realizaram, em 26 pacientes, com fibromialgia, um tratamento de 6 meses com hidroterapia, Escola de postura, exercícios na água e depois de 6 meses e 2 anos após esse tratamento aplicaram o Fibromyalgia Impact Questionnaire e outros testes psicológicos. Os autores concluíram que houve sim uma melhora geral nos pacientes, a qual não foi possível quantificar.
Fonte: Scand J Rheumatol 2002;31(5):306-10

 

 

Veja mais em "Fibromialgia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's