Você está aqui: Home › Colunas › Fibromialgia
Fibromialgia
Trombose persistente
A Síndrome do Anticorpo antifosfolipídeo (SAF) e caracteriza-se como uma doença crônica na qual o organismo produz anticorpos que afetam a coagulação do sangue, tornando-o mais propenso a coagular. Esse mecanismo leva à formação de coágulos (trombos) que acabam obstruindo a passagem de sangue nas veias e artérias. Os pacientes com SAF tendem a desenvolver os chamados eventos trombóticos, que podem ocorrer na forma de tromboses, infarto, embolia pulmonar, acidente vascular cerebral (AVC), e abortos de repetição (devido a tromboses que ocorrem nos vasos da placenta).
A SAF pode ser primária ou secundária. Ela é primária quando ocorre isolada e secundária quando o paciente possui, ao mesmo tempo, outra doença autoimune, como o Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES).
O diagnóstico as SAF se dá principalmente através de três testes laboratoriais: Anticorpos anticardiolipina ; pesquisa de Lúpus anticoagulante ; Anticorpos anti- beta-2-glicoproteína 1
Vale lembrar que o exame de sangue para diagnóstico sífilis pode ser positivo na SAF sem, no entanto, o paciente possuir a doença (o mais comum é o VDRL falso positivo).
Alguns fatores de risco para as complicações da SAF devem ser evitados, como o sedentarismo (inatividade física), a obesidade, o fumo, o colesterol e os triglicerídeos altos, alguns hormônios e certas medicações. As terapias de reposição hormonal, o uso de pílula anticoncepcional combinada (estrogênio e progesterona) está formalmente contra-indiciado nas pacientes com SAF.
S.P. Costa e colaboradores reumatologistas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, analisam pacientes com síndrome antifosfolípide primária que tambem tem fibromialgia. Os autores também avaliam a qualidade de vida e a depressão nesses pacientes. Este estudo incluiu 30 pacientes SAF e 40 indivíduos saudáveis. Dados demográficos e clínicos, uso de drogas e anticorpos antifosfolípides foram analisados. A fibromialgia foi diagnosticada com base em critérios internacionais . Questionários sobre qualidade de vida, incluindo o Short Form Health Survey 36 (SF-36), Inventário de Depressão de Beck (BDI), Fibromyalgia Impact Questionnaire (FIQ), e Escala Analógica Visual (VAS), também foram aplicados.
Duração média da doença SAP foi de 5,4 ± 4,2 anos. O diagnóstico de fibromialgia foi feito em cinco (16,7%) pacientes SAP e nenhum paciente controle (p = 0,012). Os pacientes SAP tiveram dor mais difusa (53% versus 0%, respectivamente, p <0,0001), ≥ 11 pontos sensíveis (23% versus 5%, respectivamente, p = 0,032), e um maior número total de pontos doloridos (175 contra 57 , respectivamente, p <0,0001), bem como número médio de pontos dolorosos por paciente do que os controles (5 [0-18] vs 0 [0-11], respectivamente, p <0,0001). Em conclusão, um quinto dos pacientes com SAP tinham fibromialgia e uma baixa qualidade de vida quando comparados com indivíduos saudáveis.


Fonte: Lúpus. 2011 03 de agosto.

 

 

Veja mais em "Fibromialgia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's