Você está aqui: Home › Colunas › Fibromialgia
Fibromialgia
Dor crônica é a doença
Uma das queixas mais comuns nos consultórios médicos, a dor crônica atinge cerca de 30% da população mundial. Diferente da dor aguda a dor crônica permanece por períodos longos e segundo os especialistas passa a se constituir em uma doença própria em si mesmo. A dor contínua ou recorrente ( melhora por algum tempo, depois volta) persistindo mesmo depois da resolução do que a causou, pode durar meses e até anos.
Além de causar problemas por si só, como ansiedade, depressão, distúrbios do sono, irritabilidade e dificuldade para andar e se movimentar, a dor crônica pode agravar outras doenças pré-existentes e prejudicar o sistema imunológico, tornando a pessoa mais vulnerável às infecções.
Alguns médicos dizem que não é a dor crônica que causa a depressão, ao contrario a depressão continuada que causa a dor crônica por isso deve se tratar a depressão e a ansiedade Como a dor crônica intensa localizada em alguma região do corpo, pode ser causada por múltiplos fatores, o seu tratamento é complicado. A combinação de técnicas analgésicas e medicamentos de diferentes classes vêm ganhando espaço no tratamento da dor crônica. A associação de fármacos que possuem diferentes mecanismos de ação pode melhorar o efeito analgésico e diminuir os efeitos colaterais, pois permite diminuir a dose total de cada medicamento
M.L.Reitsma e colaboradores da Escola de Enfermagem da Universidade de Queen em Ontário, Canadá usando dados da Pesquisa Nacional da Saúde da População Canadense pesquisaram dois dados, prevalencia da dor crônica e quando a dor cronica interfere com as atividades.
Prevalência de dor crônica variou de 15,1% em 1996/97 para 18,9% em 1994/95. A dor crônica foi mais prevalente entre as mulheres ( variando nesse intervalo: 16,5% para 21,5%), e em pessoas mais idosas (65 anos ou mais) faixa etária (variando nesse intervalo: 23,9% para 31,3%). Mulheres com 65 anos ou mais consistentemente relataram a maior prevalência de dor crônica (variação: 26,0% para 34,2%). A maioria dos canadenses adultos que relataram dor crônica também relataram pelo menos, algumas atividades impedidas devido a essa dor (variação: 11,4% para 13,3% da população total).

Fonte: Chronic Dis Inj Can. 2011 Sep;31(4):157-64

 

 

Veja mais em "Fibromialgia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's