Você está aqui: Home › Colunas › Reumatismo
Reumatismo
Fascite Plantar: dor no calcanhar - TEXTO NOVO

 

A Fascite (ou Fasceite) Plantar é uma das patologias mais comuns que acometem o pé. 

Ocorre quando o tecido fibroso (fáscia plantar) ao longo do pé está inflamado, devido a um estresse excessivo dessa região. A fáscia plantar é um tecido conjuntivo que se estende da base do osso calcâneo (calcanhar) por toda planta do pé. É uma banda fibrosa e firme que sustenta e mantém o arco plantar do pé. A inflamação é causada pelo estiramento excessivo da fáscia plantar.

 Geralmente, quem sofre dessa patologia, sente fortes dores no pé logo pela manhã, ao dar os primeiros passos. Também pode ocorrer inchaço no local. Muitas são as causas da fascite plantar e é importante ficar atento a elas. Frequentemente é causada pela lesão de um esforço repetitivo da fáscia plantar a um mau amortecimento de impacto, sobrecarregando a estrutura óssea e ligamentar das articulações do pé, principalmente do calcanhar.

Estudos recentes vêm demonstrando que a fascite plantar não ocorre somente de processos inflamatórios, mas pode ser também uma alteração estrutural mais condizente com processos degenerativos. A dor pode ser intensificada com exercícios físicos intensos, peso ou idade. Geralmente a fascite plantar está associada à obesidade, ficar em pé por longos períodos, pés planos ou cavos, falta de atividade física, corrida excessiva, distúrbio de pisada durante a prática esportiva, diferença de comprimento das pernas, esporão de calcâneo, encurtamento do tendão de Aquiles e ainda o uso de calçados impróprios. Mulheres estão mais sujeitas a desenvolver a fascite, devido o uso de sapatos inadequados.

Indivíduos com fascite plantar frequentemente apresentam dificuldade para realizar a dorsiflexão do pé, o movimento de elevar o pé em direção à canela. Essa dificuldade geralmente se deve ao retesamento do músculo da panturrilha ou do tendão de Aquiles, que é conectado à fáscia plantar. O diagnóstico pode ser feito através de ressonância magnética e em casos mais graves por meio do ultrassom.

A fascite plantar é muito discutida pelos profissionais da área de saúde e esportistas e pode ser confundida com esporão de calcâneo, pois a fáscia se estende pela mesma região do calcanhar e, após longos períodos de sobrecarga, pode causar o esporão. Mas não são a mesma coisa. Aproximadamente 10% das pessoas desenvolvem fascite plantar em algum momento da vida. Muitas vezes o raio-x do pé ou tornozelo irá mostrar um esporão do calcâneo, que não necessariamente é doloroso.

Em pacientes com fascite plantar a alteração do calcanhar pode ser classificada pela forma e o tamanho do esporão que aparece na radiografia. Não há uma correlação entre o tamanho do esporão e os sintomas das dores no calcanhar. Normalmente o tratamento é feito com a aplicação de calor local e nos casos mais graves com infiltração de cortisona e um tratamento medicamentoso via oral.

Alguns casos podem requerer um tratamento Ícirúrgico. Deve-se orientar os pacientes sobre os tipos de calçados (tênis) com amortecedores localizados no calcanhar.

 

 

Fonte: Foot Ankle Int. 2016 May 13

 

 

Veja mais em "Reumatismo" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's