Você está aqui: Home › Colunas › Reumatismo
Reumatismo
Prevalência da artrite psoriática em pacientes brasileiros - TEXTO NOVO

Um estudo multicêntrico foi realizado em clínicas de dermatologia com o objetivo de determinar a prevalência da artrite psoriática (PSA) em uma grande coorte de pacientes brasileiros com psoríase (PSO) que estavam sendo tratados em 4 centros universitários de dermatologia. Em cada centro, pacientes sem nenhuma diferenciação quanto a sexo ou idade, etc, mas que apresentassem diagnóstico confirmado de PSO foram avaliados por um reumatologista. Os indivíduos foram classificados como tendo artrite psoriática de acordo com os critérios de classificação para artrite psoriática (CASPAR). Exames laboratoriais e radiografias foram realizadas, conforme necessário, com base no julgamento clínico do reumatologista.

Foram avaliados um total de 524 pacientes com PSO. A idade média foi de 48,5 ± 14,5 anos, 50% eram mulheres, e a duração média PSO foi de 15,4 ± 11,7 anos. Um diagnóstico de PSA foi documentada em 175 pacientes (33%), dos quais 49% foram recentemente identificados pelo reumatologista. A maioria dos indivíduos com AP (72%) tinham envolvimento periférico, 11% tinham isolado o envolvimento axial, e 17% tinham envolvimento periférico e axial. Dactilite ocorreu em 20% e entesites clínicas em 30% dos pacientes. Testes de laboratório e / ou radiografia eram necessários para um diagnóstico definitivo de PSA em 42 de 175 indivíduos (24%).

Nesse estudo de pacientes brasileiros, um terço dos pacientes com PSO, seguido em ambulatórios de dermatologia, foram diagnosticados com PsA por um reumatologista. Quase metade dos indivíduos com AP não tinham diagnóstico prévio. Uma colaboração entre dermatologistas e reumatologistas é muito necessária para estabelecer diagnósticos APs anteriores e tratamento multidisciplinar adequado.

 

 

 

Fonte: J Reumatol. 2015 maio; 42 (5): 829-34.

 

 

Veja mais em "Reumatismo" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's