Você está aqui: Home › Colunas › Coluna Vertebral
Coluna Vertebral
Dor no ombro e na cervical em trabalhadores de escritório - TEXTO NOVO

Foi realizado um estudo multinacional com fisioterapeutas da Espanha e Dinamarca que investigou os efeitos agudos e progressivos da técnica do treinamento de resistência na atividade muscular ocupacional em trabalhadores de escritório com dor crônica na coluna cervical e no ombro.

Foram selecionadas 30 mulheres, trabalhadoras de escritório, com dor crônica no pescoço e ombro que foram divididas em grupos de 15 sendo que o Grupo 1 participou, durante 10 semanas, do treinamento de resistência de alta intensidade por 2 minutos por dia e Grupo 2 foi o Grupo controle que nesse mesmo período recebeu informações semanais por e-mail, sobre saúde geral. A eletromiografia (EMG) do músculo esplênio e trapézio superior foi registrada durante um dia normal de trabalho para ambos os grupos.

A adesão às intervenções de treinamento e controle foi de 86% e 89%, respectivamente. Comparado com o controle, o grupo do treinamento (Grupo 1) aumentou a força muscular isométrica em 6% (P <0,05) e diminuiu a intensidade da dor no pescoço / ombro em 40% (P <0,01). A freqüência de períodos com relaxamento completo da unidade motora (lacunas EMG) diminuiu agudamente nas horas após o treinamento. Em contraste, no seguimento de 10 semanas, o treinamento aumentou a duração média das lacunas EMG em 71%, a freqüência do intervalo do EMG em 296% e o tempo percentual abaixo de 0,5% e 1,0% EMGmax em 578% e 242%, respectivamente, durante o dia do trabalho no músculo esplênio.

Enquanto o treinamento de resistência gera agudamente um padrão de atividade muscular mais tenso, as mudanças progressivas são benéficas em termos de períodos mais longos e mais freqüentes de relaxamento muscular completo e redução da dor.

 

Biomed Res Int. 2013; 2013: 262386.

Fonte: Biomed Res Int. 2013; 2013: 262386.

 

 

Veja mais em "Coluna Vertebral" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's