Você está aqui: Home › Colunas › Coluna Vertebral
Coluna Vertebral
Líquor e a posição do corpo
A fístula líquórica constitui-se em uma reconhecida complicação da cirurgia da coluna cervical, tanto no acesso anterior como posterior. Existem opiniões conflitantes em relação aos benefícios pós-operatórios, conforme a posição do paciente e a possível drenagem subaraquinóide da lombar. Gregory D. Carlson e colaboradores, ortopedistas da Universidade da Califórnia, da cidade de Irvine estudaram em modelo vivo (no cão) a pressão do líquor na subaracnóide em relação as variáveis posições do corpo. A pressão do líquor subaracnóide de 7 cães beagles foram monitorizados com 2 catéteres ligados a transdutores de pressão inseridos no espaço subaracnóide através de laminetomias feitas em C3 e L4. A medida da pressão foi feita quando o corpo estava inclinado a 30°, 60° e 90°. Uma durotomia lombar foi realizada para simular o efeito da drenagem subaracnóide. Isso feito o corpo foi reposicionado a 90º, e a pressão novamente medida. Quando a inclinação aumenta de 0° a 90°, a pressão do líquor cervical cai significativamente. A pressão do líquor na lombar sobe significativamente, quando a inclinação aumenta. A durotomia da lombar mais a reposição a 90º, resulta numa significativa redução da pressão do líquor subaracnóide na cervical com a pressão caindo 46%. A pressão do líquor subaracnóide na lombar, cai a zero após a durotomia da lombar mais a reposição a 90º. Os autores concluem que o líquor do espaço subaracnóideo da cervical e da lombar, ficam alterados pela posição do corpo. Tanto a posição corporal do paciente como a drenagem lombar podem ser importantes medidas para diminuir a pressão do líquor subaracnóide da cervical após a cirurgia.

Fonte: Spine 2003, 15 Jan;28:119-122

 

 

Veja mais em "Coluna Vertebral" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's