Você está aqui: Home › Colunas › Fibromialgia
Fibromialgia
Fibromialgia: a idade influi
M A Fitzcharles e colaboradores, reumatologistas do Montreal General Hospital, do Canadá, acompanharam 70 pacientes com a síndrome da fibromialgia durante 40 meses. Os pacientes continuaram a fazer os tratamentos prescritos pelos seus médicos, mas responderam um questionário com essa pergunta, como você está se sentindo? Existiam 7 respostas (muito pior=1; pior=2; igual=3; não sei=4; pouco melhor=5; melhor=6 e muito melhor=7); chama-se escala de Likert. Depois foi pedido para os pacientes medirem numa escala de 1 a 10 de uma régua o grau de dor, fadiga e estado geral. Os médicos mediram esses três dados e também deram notas. Os pacientes responderam outros questionários de avaliação Fibromyalgia Impact Questionnaire (FIQ) específico e o Health Assessment Questionnaire (HAQ) sobre saúde em geral. Dos 70 pacientes com a síndrome da fibromialgia acompanhados durante 40 meses, 33(47%) relataram uma melhora de moderada a boa melhora (5,6,7 da escala acima), 53% usaram as classificações de 1 a 4 da escala de Likert.
Os 33 que melhoraram tinham todos testes acima também melhorados, grupo A comparados com os 37 que pioraram que tinham todos os testes piorados, grupo B. A diferença entre os grupos é que o grupo A tinha uma média de idade de 46 anos e tinha um sono melhor que o grupo B que tinha uma média de idade de 51 anos. Todos os outros dados pesquisados, tais como, sexo da pessoa, problemas emocionais, menopausa, problemas econômicos ou sociais, tudo não teve qualquer influência na evolução do quadro clínico da fibromialgia.
Fonte: J Rheumatol 2003 Jan;30(1):154-9

 

 

Veja mais em "Fibromialgia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's