Você está aqui: Home › Colunas › Psicologia
Psicologia
Sofrimento na UTI do recém nascido
Pesquisas mostraram que desde a 24ª semana de gestação o feto é capaz de perceber a dor, pois a partir daí o córtex tem seus neurônios já completos e a percepção sensorial da pele está presente. Nas Unidades de Terapia Intensiva Neonatais (UTIN), os recém-nascidos prematuros ou gravemente doentes são comumente expostos a múltiplos eventos estressantes ou dolorosos, incluindo excesso de luz, ruídos fortes e manipulação freqüente, além de repetidos procedimentos dolorosos. Essa exposição resulta em desorganização fisiológica e comportamental,
e uso das reservas de energia que seriam direcionadas para o seu crescimento e desenvolvimento.
S. Xuereb e colaboradores, da Universidade de Valletta, em Malta, estudaram a qualidade de vida que tinham as crianças de 6 anos de idade que estiveram na primeira semana na UTIN. Compararam 143 crianças de 6 anos de idade, sem distúrbios neurológicos, que estiveram na UTIN- grupo A, com 171 crianças de um grupo B, que não estiveram na Tuins. No total geral dos escores dos exames não houve diferenças entre os 2 grupos; 66% do grupo A e 74% do
grupo B tinham todas as funções normais. As crianças do grupo A, tinham dificuldade de fala (p = 0,04), mobilidade (p = 0,009) e auto cuidado (p = 0,006). Em outros estudos populacionais os
meninos têm pior desempenho que as meninas em fala (p = 0,04), aprendizado (p = 0,001) e funções gerais (p = 0,02). Na análise
das funções gerais das meninas e dos meninos dos grupos A e B, o desempenho dos meninos era ruim (p = 0,0002), mas não o das meninas. Na escola 11 crianças (7,7%) do grupo A, tiveram que ter assistência para o aprendizado, comparado a 2 (1,2%) do grupo B (p = 0,009). Não houve diferenças na qualidade de vida das crianças
dos 2 grupos, quando se analisa a idade gestacional e o peso ao nascer. Assim os autores concluem que as crianças de 6 anos, que estiveram na UTIN na primeira semana de vida têm uma qualidade de vida pior, comparado as que não passaram por esse trauma, principalmente as meninas.

Fonte: J Matern Fetal Neonatal Med. 2003; May

 

 

Veja mais em "Psicologia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's