Você está aqui: Home › Colunas › Coluna Vertebral
Coluna Vertebral
Cirurgia limitadas de hérnia de disco
As dores de coluna acometem 80% da população adulta, em alguma fase da vida na Década da Coluna, de 2001 a 2010, estão sendo revistas as cirurgias convencionais da hérnia de disco realizadas com grandes incisões na região lombar, que causam riscos consideráveis de lesões em terminações nervosas, e que falham em grande porcentagem de casos em resolver o problema. Hoje existem técnicas francesa, americana e alemã que inauguram uma nova era de cirurgias de coluna, com os chamados procedimentos minimamente invasivos que com incisões de 2 cm, aonde são colocados aparelhos óticos, que permitem o ortopedista ou o neurocirurgião, chegarem precisamente até a hérnia de disco
com bisturis muito precisos cortar, e cauterizar as estruturas que precisam ser eliminadas evitando que sangrem. As novas cirurgias da coluna realizadas com esses aparelhos chama-se nucleoplastia (ação é exclusivamente no núcleo
pulposo que fica dento do disco), microdiscectomia
endoscópica (retirada de parte do disco lesado-usando uma aparelhagem criada por Destandau- neurocirurgião francês), e microdiscectomia artroscópica (que tem a seguinte sigla em inglês Yess) que faz uma foraminoplastia, ou seja
amplia o local ande o nervo está apertado usando Endoscópio de um autor chamado Yeung do Arisona. A Schoeggl e colaboradores, neurocirurgiões da Universidade de Vienna na Aústria, fazem um estudo retrospectivo de 672
pacientes operados pela técnica de microdiscectomia endoscópica. Os autores usam dois critérios de avaliação, um perguntando ao paciente se estava se sentindo bem e trabalhando na sua profissão, depois da sua cirurgia e 64%
dos pacientes responderam, que ficaram aliviados dos sintomas numa média de 6,3 anos (variando de 3,2 a 10,2 anos) depois da cirurgia. Usaram um outro critério, que é a escala de Prolo, usada em vários dados de movimentos e posturas, que vai de 1 a 10 pontos, obtiveram resultados excelentes
(escala de Polo de 9 ou 10, 55,8%, resultados bons (Prolo 7 ou 8) em 20,7%, resultados regulares (Prolo 5 ou 6) em 11,4%, maus resultados (Prolo menor ou igual a 4) em 12,1%. Os pacientes que trabalham em profissões pesadas tem resultados piores, do que aqueles que trabalham profissões sedentárias (P = 0,004).
Fonte: J Spinal Disord Tech. 2003 Apr;16(2):150-5

 

 

Veja mais em "Coluna Vertebral" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's