Você está aqui: Home › Colunas › Osteoporose
Osteoporose
Religião e Osteoporose
A cidade de São Paulo foi fundada por jesuítas católicos, e permaneceu quase totalmente católica durante 400 anos, o que permitiu o trabalho missionário no interior do Brasil. Nas últimas duas décadas, houve um aumento de novas igrejas que corresponde a uma grande difusão das outras religiões na capital de São Paulo, assim como em outras metrópoles brasileiras, além da tradicional e hegemônica religião católica. O CEM (Centro de Estudo da Metrópole de São Paulo) do Cebrap
(Centro Brasileiro de Análise e Planejamento), fez uma pesquisa de opinião com 2002 entrevistados, na cidade publicada em Dezembro de 2003. O resultado mostrou que um terço dos entrevistados já haviam mudado de religião, ou seja, já deixaram a "religião de criação" (provavelmente a católica) e passaram a ter "uma outra religião". Ocorre pois uma debilitação do catolicismo hegemônico, e surgem novas religiões com práticas espirituais de forte emotividade (como as pentecostais) e Renovação Carismática Católica. Outro fato constatado pela pesquisa, foi o aumento dos "sem religião" ou "ateus", porém alguns integrantes desse contingente, não se definem, como não crentes ou não religiosos, mas muitos querem ser considerados como pessoas que tem "uma religiosidade não- institucional"; ou seja não se enquadram em nenhuma das denominações existentes. O Catolicismo teria o grande contingente de fiéis que por várias razões estão saindo dessas fé, para ingressar nas igrejas protestantes (pentecostais); ou então sem filiação como os sem-religião. De acordo com o censo de 2000, verificou-se que somente 68,11% da população brasileira, é atualmente católica. Um outro estudo do CEM, mostra que a composição religiosa da capital tem relação direta com a renda. A alta renda está associada com a prática do catolicismo, e pobreza com o pentecostalismo; influem também o fator tradição cultural, e
presença de imigrantes. Na zona leste da capital paulista, a grande multiplicação das igrejas pentecostais é devido ao aumento da população pobre; enquanto, na zona Sul, predomina a atuação da Igreja Católica; e os espíritas kardecistas 2,75% da população, têm renda mais elevada e habitam áreas mais bem resolvidas.
A prática religiosa pode influir no aparecimento da osteoporose. A prevenção da osteoporose, depende principalmente da estabilização adequada do pico da massa óssea. Sabe-se que a massa óssea vai aumentando durante a infância, chegando ao seu pico no começo e meio da puberdade, e diminuindo no final da puberdade.
A atividade física, a ingestão de cálcio e vitamina D são os fatores vitais determinantes da densidade mineral óssea (BMD) das adolescentes, além dos fatores de controle genéticos e do meio ambiente.
W.Taha e colaboradores, da divisão de
endocrinologia pediátrica do centro Médico Maimonides, que fica no Brooklyn, New York constataram que a observação dos costumes de judeus, ultra-ortodóxicos mostra um efeito negativo sobre os ossos, com vários casos e fratura nesta população. O estilo de vida desses judeus prioriza os estudos na adolescência preferencialmente aos exercícios físicos. Paralelamente, suas vestes muito fechadas e as suas residências um tanto quanto aglomeradas, diminuem a possibilidade da exposição solar. Somado a tudo isso, esses judeus não consomem derivados do leite até 6 horas após a ingestão de carnes, diminuindo consideravelmente o consumo de cálcio. Os autores selecionaram 50 judeus ultra-ortodóxicos saudáveis, entre 15 e 19 anos de idade (30 masculinos e 20 femininos). Nenhum tomavam corticosteróides, ou tinham algum problema de absorção de cálcio. Todas meninas eram menstruadas, já com seios e os meninos com pelos pubianos, tinham peso e altura compatíveis. Formulou-se um questionário sobre a alimentação durante um ano inteiro, sobre a freqüência de exercícios físicos por semana e mediram-se os níveis de cálcio, do hormônio da paratireóide (PTH) e foram feitas várias radiografias de absorção do cálcio. Os resultados mostra
Fonte: Pediatrics. 2001 May;107(5):E79

 

 

Veja mais em "Osteoporose" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's