Você está aqui: Home › Colunas › Reumatismo
Reumatismo
Lúpus Eritematoso Sistêmico
O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) é uma doença inflamatória de causa desconhecida, e diferencia-se do Lúpus Eritematoso (LE) da pele ou Discóide. O LES é uma doença muito complexa e ataca vários órgãos, começando pela pele e articulações. O LES é razoavelmente comum no consultório dos reumatologistas. Melhor conhecimento médico e avanço em métodos diagnósticos são os motivos pelos quais o LES tem sido diagnosticado com mais freqüência, e seu prognóstico é muito melhor do que há 15 anos atrás. O LE é tratado pelos dermatologistas, pois atinge somente a pele. Acredita-se que para que se desencadeie a doença, agentes externos desconhecidos (vírus, bactérias, agentes químicos, radiação ultravioleta, etc...) entram em contato com o sistema imunológico de um indivíduo que está com seus (vários) genes alterados, e que reagem erradamente a esses estímulos externos iniciando a produção inadequada de anticorpos. Ou seja, o organismo confunde esses estímulos externos como se fossem micróbios e produz os anticorpos para combatê-los. Mas como no existem esses micróbios, estes anticorpos são dirigidos contra constituintes celulares semelhantes, encontrados nos tecidos normais do corpo (por isso são chamados de auto-anticorpos). A ligação desses auto-anticorpos mais a célula normal, formam um outro componente estranho ao organismo, que libera uma série de outras substâncias no sangue, que acabam provocando lesões nos tecidos de vários órgãos e também alterações nas células sangüíneas. O LES e o LE atingem principalmente mulheres (na proporção de 9 mulheres para 1homem) em idade reprodutiva, iniciando-se mais comumente entre 20 e 40 anos. Pode ser bastante benigno até extremamente grave e fatal. As manifestações clínicas são muito variáveis entre os pacientes. As queixas gerais mais freqüentes são mal-estar, febre, fadiga, emagrecimento e falta de apetite, as quais podem anteceder outras alterações por semanas ou meses. Os pacientes já poderão estar sentindo dor articular ou muscular leve, e apresentando manchas vermelhas na pele, principalmente no nariz, que fica vermelho quando toma sol e com uma forma de borboleta, que muitas vezes são rotuladas como urticária ou eczema. As alterações mais freqüentes ocorreram na pele e articulações. E. Ulvestad Imunologista da Universidade de Haukeland, da cidade de Bergen, Noruega, afirma que os auto-anticorpos são formados por imunoglobulinas (representados pelo símbolo Ig); que são muito freqüentes nas doenças reumáticas em geral. Comparou um grupo de 351 pacientes com doenças reumáticas já conhecidas por serem ligadas ao sistema imunológico, tais como artrite reumatóide (AR), Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), Síndrome de Sjogren (SS) comparando os exames de sangue com 96 pacientes com dores nas juntas mas sem alterações do sistema imunológico, tais como artrose, fibromialgia, bursite etc... Foram feitos em todos pacientes no soro, a pesquisa do fator anti-nuclear (FAN), fator reumatóide (FR), anticorpos anti DNA, anti-ENA, dosagens de IgG, IgA e IgM. De todos esses exames somente a pesquisa do fator anti-nuclear (FAN) e o fator reumatóide (FR) ajudaram a identificar os casos de doença reumática de origem imunológica, assim mesmo em menos de um terço dos casos.
Fonte: Scand J Immunol. 2003 Jul;58(1):106-11

 

 

Veja mais em "Reumatismo" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's