Você está aqui: Home › Colunas › Educação Física
Educação Física
Doença de Osgood-Schlatter e dor no joelho
A dor no joelho é uma das queixas mais freqüentes em adolescentes, entre os 12 e 15 anos de idade, que praticam esportes mas que desaparece ao final da puberdade. As causas mais freqüentes dessa dor no joelho, é a doença de Osgood-Schlatter que é mais comum no sexo masculino, numa proporção de 3:1, possivelmente pela sua maior massa, força muscular e envolvimento em atividades esportivas. Os esportes mais freqüente que envolvem maior participação do músculo
quadríceps (da coxa) é que causam esse problema: basquete, futebol, ciclismo, salto, corrida, balé e surfe.Essa doença na maioria são casos leves, mas podem haver casos mais
graves, freqüentemente conduzidos nos consultórios dos ortopedistas. No joelho, logo abaixo da articulação, existe uma saliência óssea, que chama-se epífise proximal, a maior parte dessa epífise da tíbia se localiza dentro da articulação, mas uma pequena porção é extra-articular que se palpa. Esse tubérculo tibial é local de inserção do tendão patelar, que é uma região submetida à força de tração intermitente do músculo quadríceps. Num período de rápido crescimento ósseo e muscular, o estirão puberal, a tensão intermitente de grande intensidade ou
freqüência sobre essa região pode determinar um processo inflamatório local, que característica a doença de Osgood-Sclatter. As quedas e o aperto direto no local, que fica inchado aumentam a dor
mas o repouso traz alívio. O acometimento unilateral é mais freqüente (60-70%), embora possa ocorrer o comprometimento de ambos os joelhos. O tratamento é com analgésicos, antiinflamatórios e repouso das atividades
esportivas. O prognóstico habitualmente é bom e sem seqüelas, exceto pelo aumento do tubérculo tibial, que poderá tornar-se permanente. T A Adirim e colaboradores, pediatras do Pronto Socorro do Hospital, Children s National Medical Center de Whasington, afirmam que cerca
de 30 milhões de jovens adolescentes praticando esportes em estilo competitivo nos Estados Unidos, baseado na experiência dessa equipe cerca de 30% desses jovens sofrerão um acidente esportivo, que precisará ir ao Pronto Socorro, isso acarreta um custo de 1,8 bilhões de dólares. Locais mais atingidos nesses acidentes com jovens, tornozelo, joelho, mão, punho, cotovelo, queixo, perna, cabeça, pescoço e clavícula. No começo da
adolescência os locais mais freqüentes de dores são joelho (doença de Osgood-Schlatter), no calcanhar (doença de Sever) e no cotovelo. Uma dor que pode surgir no joelho, sem pancada, também é freqüente em atletas jovens é síndrome da dor patelo-femural (Patellar Femoral Pain Syndrome (PFPS) que tem inúmeras causas.
Fonte: Sports Med. 2003;33(1):75-81

 

 

Veja mais em "Educação Física" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's