Você está aqui: Home › Colunas › Coluna Vertebral
Coluna Vertebral
Estenose do canal vertebral
O canal vertebral é encontrado na parte posterior da coluna vertebral, é o local que fica a medula nervosa. O canal começa na altura do cérebro, próximo a nuca e desce até a altura da 4ª. ou 5ª. vértebra lombar. A estenose vertebral consiste na
diminuição do espaço do canal vertebral, resultando em um sintoma que os médicos chamam de claudicação neurogênica, que é uma dor com as seguintes características: a pessoa anda, 100 ou 200 metros, e tem uma dor tipo cãimbra ou ciática nas pernas, para de andar e a dor desaparece. Volta a andar a dor torna a aparecer. Chama-se neurogênica, para diferenciar da claudicação, causada pela insuficiência arterial das pernas, por problemas de circulação, que podem causar os mesmos tipos de dores. A diferenciação entre uma e a outra é fácil, pois basta sentir os pulsos arteriais das pernas e pés. Colocando o dedo sobre as artérias de pernas e pés, sente-se o batimento da artérias, quando esse está ausente trata-se de uma doença arterial. No caso da claudicação neurogênica, os sintomas têm início com alterações degenerativas pela presença de osteofitos (conhecidos como bicos de papagaio), hérnias de disco posterior, calcificações de ligamentos da coluna, causada por cirurgia anterior da coluna, doença de Paget, espondilite
anquilosante, espondilolistese e traumatismos que causam uma compressão, da medula, na maioria das vezes de um canal que já era estreito de causa congênita. Nos exames de Tomografia da coluna podem trazer esse diagnóstico, mas o paciente tem poucos sintomas. O quadro clínico com dor, diminuição da sensibilidade e parestesias (formigamentos e adormecimentos) nas pernas tem início, com queixas vagas de dor lombar e fraqueza, semelhante a maioria das dores crônicas na coluna lombar. Os sintomas pioram com a atividade física e melhoram com o repouso. Os sintomas podem ser assimétricos ou variar de um lado para outro. Em geral, a dor piora com a extensão (alongamento) da coluna, melhorando com a flexão. Os distúrbios da micção são freqüentes, nos pacientes idosos, mas muitos pacientes mais jovens se queixam de urgência miccional. Na maioria das vezes, o exame físico é normal, embora possam ocorrer assimetria dos reflexos nervosos, além de fraqueza muscular nos membros inferiores. A Tomografia
Computadorizada com contraste é recomendada, como o melhor exame, que a Ressonância Magnética. O tratamento clínico inclui a educação postural, o uso de analgésicos, e quando necessário, anti-inflamatórios não-hormonais e opióides. A administração peridural (dentro da coluna) de corticosteróides também pode melhorar os sintomas. A abordagem cirúrgica é indicada quando a dor não pode ser controlada, e afeta a qualidade de vida do paciente. A técnica padrão consiste na laminectomia descompressiva dos níveis acometidos. Quando existem deformidades, pode-se realizar a artrodese. A maior parte das complicações estão relacionadas à saúde do paciente, e a presença de outras doenças, tais como doenças: cardiopulmonares, diabetes e nefropatias. Além disso, o índice de complicações é maior em pacientes com mais de 80 anos de idade, por isso deve ser feita uma seleção criteriosa dos pacientes que serão submetidos à intervenção cirúrgica. K.A Jansson e colaboradores, ortopedistas do Karolinska Hospital, de Estocolmo, Suécia examinaram os 10.494 casos de estenose do canal operados no país de 1987-1999. A laminectomia foi feita em 89%, mas em 11% foram feitas a laminectomia mais uma fusão das vértebras adicional. Nos anos iniciais desse levantamento de dados, o índice anula as cirurgias que eram 9,7 por 100.000 habitantes, que com o envelhecimento da população passou a 13,2 cirurgias por 100.000 por ano. O índice de óbitos, principalmente entre os homens, nos 30 dias após a cirurgia foi em média de 3,5 por cada 1000 operações, realizadas, que quadruplicava naqueles que tinham mais de 80 anos. As doenças cardiovasculares foram responsáveis por 46% dos óbitos. Os autores concluem que a cirurgia
Fonte: Eur Spine J. 2003 May 24

 

 

Veja mais em "Coluna Vertebral" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's