Você está aqui: Home › Colunas › Ortopedia
Ortopedia
Serviços emergências e acidentes com ambulâncias
O serviço de emergência médica em todas as grandes cidades, é de tráfego intenso e são complexas. Há necessidade de um serviço de atendimento de emergência médica, do transporte do paciente e uma retaguarda hospitalar de atendimento. Na maioria das cidades americanas o atendimento inicial é feito por um paramédico, ou seja alguém da equipe de saúde e não necessariamente um médico. Esse esquema está sendo introduzido no Brasil. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu/192), no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), realizam em média mais de 140 mil atendimentos mensais de urgências, em várias cidades do Brasil. O socorro é feito por equipes de profissionais de saúde, que atendem as chamadas gratuitas pelo o telefone 192. São realizados atendimentos de urgências clínicas, resultantes de trauma, psiquiátricas, gineco-obstétricas e pediátricas.
Os atendimentos de urgências clínicas são responsáveis por 47% do total de chamadas, incluindo emergências respiratórias e crises
de convulsão. As emergências resultantes de trauma representam 15% do total, com destaque para acidentes de trânsito (carro e moto), quedas e
atropelamentos. As urgências psiquiátricas representam 4,8% do total de atendimentos, incluindo casos de surtos psicóticos, distúrbios psiquiátricos, alterações de comportamento, quadros depressivos e tentativas de suicídio. O socorro a mulheres em trabalho de parto, somou 4,3% do total de atendimentos. As emergências pediátricas representaram 3,3% do total de atendimentos, com destaque para os problemas respiratórios. C.B Custalow e colaboradores, médicos socorristas da Universidade de Virgínia chamam atenção para o fato que as próprias
ambulâncias, que podem causar acidentes no transporte de pessoas.Os autores reviram os dados das colisões de ambulâncias na cidade de Denver de 1989 a 1997, e constataram que a colisão com ferimentos estava diretamente relacionado com os cruzamentos de ruas, e a intoxicação alcoólica do motorista. Algumas vezes sirenes e luzes de advertência não estavam sendo usadas de forma adequada. Os autores recomendam uma ação de fiscalização, e de cursos de reciclagem para os condutores de ambulância, com a mínima tolerância para pequenas colisões e sensibilidade para a bebida.
Fonte: Prehosp Emerg Care. 2004 Apr-Jun; 8(2):175-84

 

 

Veja mais em "Ortopedia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's