Você está aqui: Home › Colunas › Ortopedia
Ortopedia
Artrose um tipo de reumatismo e medicamentos
É o reumatismo que resulta do desgaste, do processo degenerativo após traumatismo da cartilagem, que afetam as articulações que suportam o peso do corpo, ou as que fazem movimentos em excesso, como o quadril, joelhos, mãos ou pés. Esta doença reumática vincula-se ao envelhecimento das articulações, inicia-se, em geral, a partir dos 40 ou 45 anos. Porém, também podem aparecer de forma precoce como conseqüência de traumatismos do esporte, automobilísticos, quedas ou problemas congênitos que afetem a articulação. A displasia do quadril é uma malformação congênita da articulação coxo-femural, que predispõe a uma artrose precoce. Em geral, o envelhecimento e a sobrecarga da articulação fazem com que a cartilagem se desgaste e perca a mobilidade e elasticidade. Os sintomas da artrose são a dor e a limitação da função articular. A limitação do movimento deve-se ao fator mecânico: as superfícies articulares, em vez de estarem protegidas pela cartilagem, tornam-se rugosas e atritam-se, fazendo ruídos e liberando pedaços de cartilagens que impedem o movimento harmônico da articulação. Esse desgaste além da dor causa uma deformidade, devido a estiramento de músculos e tendões, que resultam em mais dores e inchaços da articulação.
A dor da articulação com artrose surge, depois de utilizar a articulação, por isso surgem mais no fim do dia, alivia com o repouso. De manhã ao acordar e nos primeiros movimentos surge a dor e um pouco de rigidez, o que lhe dificulta o início do movimento. Porém, em alguns minutos a rigidez desaparece e a pessoa pode movimentar-se normalmente. Pode-se detectar uma artrose em uma radiografia. Observa-se que o espaço ocupado pela cartilagem é menor que o habitual porque esta está deteriorada. Dado que a cartilagem cumpre a função de amortecer a pressão, e o atrito entre os ossos, ao deteriorar-se, os ossos se tocam e se desgastam. À medida que o osso se destrói, produz-se um processo reparador que consiste em formar um novo osso, porém com características diferentes do osso normal. É o que se conhece comumente nas vértebras como bico de papagaio, e que os médicos denominam de osteofitos. Esses osteofitos também podem ser visto em outros ossos e articulações, no calcanhar chama-se esporão. O que chama atenção que tem inúmeras pessoas que tem esses osteofitos em várias partes do corpo na coluna, e outras articulações e não sentem dor nenhuma. Por outro lado existem pessoas com as articulações, as cartilagens sem nenhuma alteração na radiografia e sentem dores crônica dos reumatologistas e ortopedistas afirmam, que essas pessoas com dores crônicas articulares tem associados fatores emocionais, psicológicos e sociais causadores das dores crônicas, além de uma possível causa mecânica e postural.O exercício para ser benéfico, tem que ser sistemático e fazer com que a articulação mova-se em toda a sua amplitude. O exercício é um método de prevenção e de tratamento da artrose, podendo inclusive ser feito dentro da àgua. Neste sentido a dor é um bom indicador de limite, se há dor é sinal de que se está fazendo exercício em excesso ou que se está fazendo da forma errada. Com respeito aos medicamentos, os especialistas preferem utilizar a menor quantidade possível, e ver quanto os pacientes podem melhorar com tratamentos locais, aplicação de calor ou de frio. O paciente com artrose deve fazer ao uso de uma bengala, porque ela evita que a articulação carregue peso, desinflame-se e possa funcionar um pouco melhor. Também ajuda o uso de um "andador" ou colete. D,A.Marshall e colaboradores, médicos do sistema de saúde governamental do Canadá fazem uma avaliação de custos e de melhora da dor em um estudo realizado com pacientes com artrose ou osteoartrose (os dois nomes são sinônimos) na população de idosos. Compararam um medicamento que tira dor que é um derivado opiaceo, e um antiinflamatório usual em 485 pacientes, que tomaram a medicação durante 4 semanas, analisando custos e melhoria das dores, pelo menos em 20% da esca
Fonte: Am J Manag Care. 2006 Apr;12(4):205-14

 

 

Veja mais em "Ortopedia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's