Você está aqui: Home › Colunas › Reumatismo
Reumatismo
Hepatite e artrite
O número de infectados no mundo pelo vírus da hepatite C supera em cinco vezes os de portadores do vírus HIV; só no Brasil, são quatro milhões de pessoas. Enquanto que a probabilidade de um portador de hepatite B se tornar um paciente crônico é de 15%, este número sobe para 85% no caso do tipo C. A hepatite C é uma doença grave que pode levar a lesões no fígado, e ao desenvolvimento de câncer hepático. A Hepatite C é uma doença assintomática na maioria dos casos. Isso significa que muitas pessoas só descobrem que estão doentes muitos anos após serem infectadas com o vírus da hepatite C, ou seja, com o fígado cirrotizado, diminuindo as chances de um tratamento bem-sucedido, sendo o transplante nesse caso, a única solução. Existe um exame de sangue a procura de anticorpos anti HVC, que permite o diagnóstico precoce e a eliminação total do vírus entre 30% a 70% nos casos em que ainda não foi desenvolvida uma cirrose, oferecer a
chance de um diagnóstico precoce é possibilitar o salvamento concreto de vidas. O interferon uma medicação especifica ajuda a combater a
degeneração hepática. Deveria haver uma comunicação mais ampla e eficiente sobre a hepatite C, para a população a realizar o teste anti HCV. Que as bem sucedidas campanhas de prevenção à AIDS realizadas no Brasil, deve servir de modelo para a campanha contra a hepatite.
A hepatite C é transmitida pelo sangue e, mais raramente, por contágio via sexual, não há contaminação por outros fluídos corporais tais como: saliva, suor, lágrimas, sêmen ou leite materno. Não há contágio por meio de abraços, beijos ou compartilhamento de pratos, copos, talheres ou roupas. Cerca de 30% dos portadores soropositivos têm hepatite C. A prevenção da infecção do vírus da hepatite C deve insistir no perigo do compartilhamento seringas e agulhas contaminadas, e na recomendação de sempre usar camisinha durante as relações sexuais para evitar futuros contágios. Além disso, os portadores do vírus da hepatite C devem ser orientados a não doar sangue, órgãos ou sêmen, estimulados a
realizar o teste de detecção, pois de 10 infectados no Brasil, 5 não sabem como possuiu a doença artrite viral. I.C. Berner e colaborador, reumatologistas da Faculdade de Lausane, Suíça, afirmam que as doenças viroris como hepatite, sarampo e polimielite, dão dores do tipo reumáticas durante um período curto da evolução da doença, durante algumas semanas. Os tratamentos são só sintomáticos com analgésico, pois a evolução da doença limita o tempo e a intensidade da dor nas articulações.
Fonte: Rev Med Suisse. 2006 Mar 15;2(57):732-4

 

 

Veja mais em "Reumatismo" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's