Você está aqui: Home › Colunas › Psicologia
Psicologia
HPV em vários tipos de canceres
O câncer de colo de útero, o segundo tipo de câncer mais freqüente no Brasil, atinge, anualmente, mais de 19 mil mulheres, segundo
o Instituto Nacional do Câncer. O diagnóstico e a prevenção é feito a utilizando um moderno exame de captura híbrida no rastreamento do DNA do vírus HPV, que é um infecção que predispõe a mulher ao câncer. A captura híbrida é o único teste capaz de detectar a presença do vírus HPV, antes de sua manifestação, sendo possível dizer, com 95% de certeza, quem possui o vírus. Num estudo realizado com 1.500 mulheres carentes da zona rural do Ceará, teve o objetivo de comparar a performance do teste de alta tecnologia em duas situações. A primeira, com a auto-coleta realizada
pelas mulheres pesquisadas, em suas casas, sob a orientação dos agentes de saúde, e a segunda, a coleta do material por um médico ginecologista em consultório e nas condições ideais. Os resultados da pesquisa mostraram que não houveram alterações nos resultados das coletas realizadas pelas próprias mulheres, e as feitas por especialistas. O que sinaliza que há meios para se realizar a prevenção do câncer de colo uterino, através da captura híbrida, mesmo em regiões distantes e com poucos recursos, como é o caso da zona rural cearense, isolada e com pouco acesso a locais adequados para a realização de exames. No Ceará, de cada 100 mulheres da zona rural com lesões no colo do útero de baixo ou alto grau, o Papanicolaou só identifica 18%. Em todo o estado esse número aumenta para 28%. L.Hammarstedt e colaboradores, médicos de nariz garganta e ouvidos do famoso Instituto Karolinska de Estocolmo, Suécia, verificaram que houve um paralelo crescimento do câncer tonsilar da garganta, que tinha o HPV-positivo. O àlcool e o fumo são fatores de risco para esse tipo de câncer. Entre 1970 e 2002, o Swedish Cancer Registry
registraram um aumento 2,8 vezes na incidência desse tipo de câncer (2,6 vezes mais no homem e 3,5vezes a mais na mulher). O mesmo já tinha sido registrado nos Estados Unidos e na Finlândia.
No registro Sueco de Câncer o aumento desse tipo de câncer tonsilar com HPV positivo foi de 23,3% na década de 1970, 29% na década de 1980, 57% na década de 1990 e 68% entre 2000-2002. Isso mostra que esse vírus HPV tem um potencial cancerogênico, podendo causar outros tipos de tumores.
Fonte: Int J Cancer. 2006 Sep 21.

 

 

Veja mais em "Psicologia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's