Você está aqui: Home › Colunas › Fisioterapia
Fisioterapia
AVC: Prevenção e Tratamento
A sigla usada pelos médicos AVC- acidente vascular cerebral já foi incorporada no linguajar popular, pois é uma doença muito freqüente,e quase todo mundo conhece uma pessoa que teve um ?derrame?. É uma doença ligada entupimento


É uma doença ligada entupimento das artérias, e também com a idade associada ao colesterol e com as doenças do coração, principalmente o infarto do miocárdio. O AVC ocorre nas artérias do cérebro e o infarto nas artérias do coração. O AVC não escolhe idade, etnia, sexo ou país. Envelhecimento, inatividade, fumo e alimentação rica em gordura contribuem para o aumento do problema no mundo. Todo o dia 26 de outubro foi oficialmente declarado o ?Dia Mundial do Acidente Vascular Cerebral?. A instituição pela Organização Mundial da Saúde desse dia é discutir o crescimento epidêmico do AVC no mundo. No mundo todo o AVC é classificado como a segunda causa de morte, depois das doenças do infarto, que é a primeira causa de incapacidade séria. Atualmente os médicos sabem e querem passar essa mensagem para a população que o AVC, pode ser controlado com sucesso por um grupo médico multidisciplinar em Hospitais que tem unidades de AVC, e com cuidados adequados nas primeiras horas que surge. Isso faz uma diferença fundamental nas seqüelas de incapacidade e na forma de recuperação integral. A prevenção depende do aumento da conscientização pública sobre as causas e sintomas do AVC. Os sintomas são:
?Dormência repentina ou fraqueza na face, braços ou pernas, especialmente em um lado do corpo;
?Confusão repentina, dificuldades em falar ou entender; ?Dificuldade repentina em enxergar por um ou os dois olhos; ?Dificuldade repentina em andar, tontura, perda de equilíbrio ou coordenação;
?Dor de cabeça severa e repentina sem nenhuma causa conhecida; Se nada for feito, o número previsto de pessoas que terão um AVC dobrará nos próximas 15 a 20 anos, mas se o que já é
conhecido fosse aplicado, metade dos AVC?s poderiam ser prevenido. O tratamento trombolítico com um medicamento que dissolve o trombo pode restaurar o fluxo sanguíneo cerebral, e impedir ou limitar a lesão cerebral causada pelo AVC. Esse medicamento dissolve o coágulo que está obstruindo a circulação, melhorando o prognóstico dos pacientes na fase aguda. Se o suprimento de sangue do cérebro for restaurado rapidamente após o início dos sintomas poderão evitar seqüelas definitivas. A janela de tempo entre o início dos sintomas e o início do tratamento não deve exceder três horas. Tempo perdido é cérebro perdido. Esse medicamento é caro, e a maioria dos hospitais não tem cobertura do SUS ou dos Convênios para ser aplicado. H.Kohrmann e colaboradores, neurologistas da Universidade de Heidelberg, Alemanha trataram 400 casos
de AVC, consecutivos com essa substância trombolítica que se chama de ativador do plasminogênio recombinante (rtPA) dentro das 3 horas do início, mas esse espaço de tempo é muito reduzido e as pessoas perdem esse tempo precioso. Esses autores, procuraram verificar se mesmo depois das 3 horas fatais, esse medicamento funciona. Analisaram os resultados, através da Ressonância Magnética e da Tomografia Computorizada.Os autores encontraram que por qualquer um dos métodos de pesquisa das seqüelas, passados 90 dias cerca de metade 50%, podem ser salvo até um intervalo de mais 3 horas no máximo.
Fonte: Lancet Neurol. 2006 Aug;5(8):661-7

 

 

Veja mais em "Fisioterapia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's