Você está aqui: Home › Colunas › Fisioterapia
Fisioterapia
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
O hábito de fumar já é sabido que causa uma série de doenças pulmonares, sendo que o câncer de pulmão é a mais conhecida. Apesar de pouco
conhecida, a DPOC ? Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica ? afeta cerca de 5,5 milhões de brasileiros, é também causada pelo fumo e atinge a 300
milhões de pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). É a quarta maior causa de mortes no mundo, ela é
responsável por uma morte a cada 11 segundos. Foram 2,74 milhões de óbitos somente no ano de 2000. No Brasil, a DPOC mata 85 pessoas por dia, e atinge cerca 5,5 milhões de pessoas, segundo o Consenso Brasileiro de DPOC, produzido pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT). Este ano de 2006, a data de 15 de novembro, foi escolhida para chamar a atenção para o problema, já que muitos portadores não sabem que têm a doença. A DPOC é uma alteração respiratória grave, causada principalmente pelo hábito de fumar. A sigla é usada para classificar tanto a bronquite crônica, quanto o enfizema pulmonar, manifestado em conjunto ou separadamente. Caracteriza-se pela presença de sintomas, como tosse, produção de catarro, e falta de ar. Uma das principais queixas dos pacientes é a dispnéia (dificuldade de respirar), que pode dificultar a realização de atividades cotidianas, como trocar de roupa e tomar banho. Se não tratada, a DPOC eleva o nível de incapacitação do paciente, deixando-o com uma sensação de cansaço constante. Este ano, pela primeira vez, o Ministério da Saúde reconhece o ?Dia Mundial de
Combate à DPOC?, demonstrando a preocupação com o problema. Cerca de 90% dos portadores de DPOC, são fumantes ou ex-fumantes. Por ter caráter progressivo, a DPOC pode se manifestar mesmo em quem já abandonou o cigarro. Por isso, é tão importante estar atento. Muitas vezes, a pessoa tem o problema e não sabe, por isso é
necessário consultar o pneumologista pelo menos uma vez por ano. Isso vale para os fumantes, e também os não fumantes com mais 40 anos. A
consulta ao pneumologista deve fazer parte da rotina de exames básicos para quem já passou dos 40 anos, especialmente quem é fumante ou
ex-fumante. Outros fatores de risco são exposição a poluição, combustíveis domiciliares (carvão e lenha), poeira e produtos industriais, além de fatores genéticos. A lesão pulmonar causada pela DPOC é irreversível, mas os sintomas podem ser tratados. Quanto mais precoce for feito o diagnóstico, mais eficaz será o tratamento. O primeiro passo, é eliminar ou reduzir a contínua
irritação pulmonar. Existem hoje tratamentos farmacológicos, capazes de ajudar a tratar a DPOC, e a controlar os principais sintomas. Terapias complementares, como o Programa de Exercícios de Reabilitação Pulmonar e a oxigenoterapia, ajudam a diminuir os sintomas da doença, tornando o dia-a-dia mais fácil, e a prevenir complicações dos pacientes em estado grave. Nas duas últimas décadas, cresceram 340%, o número de casos. Somente nos Estados Unidos, o ônus da doença é de aproximadamente
US$ 30 bilhões por ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. No Brasil, dados do Datasus indicam que em 2001, foram gastos cerca
de R$ 100 milhões, com internações de pacientes com DPOC. De acordo com o Datasus, morrem a cada hora mais de três brasileiros vitimados pela DPOC. J.Woo e colaboradores, médicos da Universidade de Hong Kong, realizaram um trabalho de orientação para 44 pacientes com DPOC grave, durante 12 meses, após terem tido alta do hospital. Eram aulas semanais de 2 horas cada com explicações sobre a doença, técnicas de respiração e controle da dispnéia, uso do oxigênio,
parar de fumar, alimentação, técnicas de relaxamento, exercícios aeróbios. Foram feitos vários testes físicos e psicológicos, e medidas da função respiratória exercícios antes e depois desse treinamento (6 minute). O programa foi cumprido por 75% dos participantes, 35% desistiram, mas em todos os índices houve uma melhora significativa, mostrando q
Fonte: J Eval Clin Pract. 2006 Oct;12(5):523-31

 

 

Veja mais em "Fisioterapia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's