Você está aqui: Home › Colunas › Educação Física
Educação Física
Dia Internacional do Deficiente Físico
No Brasil chegam a 25 milhões de pessoas, que são consideradas como deficientes físicos na área ósteo músculo esquelética, que incluem também cegos, surdos, mudos e portadores de lesões cerebrais Dia 3 de dezembro, é o Dia Internacional do Deficiente Físico é uma oportunidade para uma reflexão sobre a importância de promover acessibilidade e condições para os portadores de necessidades especiais, que no Brasil tem muitas dificuldades de locomoção nas ruas, lugares públicos e nos meios de transportes. As pessoas com deficiências físicas para saírem de casa e terem uma vida normal, tem enormes dificuldades para se locomover. O Esporte Aplicado à Reabilitação de Deficientes Físicos foi criado em 1979, e ensinado em várias Faculdades de Educação Física, possibilitam as pessoas portadoras de deficiência física o acesso a metodologias do esporte terapêutico e esporte
de reabilitação. Estimula a estruturação de padrões motores desejados e inibe padrões motores não desejados, assim como influir positivamente no processo motivacional das pessoas atendidas, procurando desenvolver sua autonomia, atuar positivamente no seu auto-conceito e na autoconfiança. Procura-se melhorar a capacidade locomotora, o condicionamento físico ou a técnica de manejo de cadeira de rodas. Entende-se por esporte terapêutico ?um meio de terapia pelo movimento, que se utiliza de recursos adequados do esporte, visando compensar ou regenerar distúrbios funcionais de ordem física, psíquica e social, prevenindo contra distúrbios secundários e promover um comportamento orientado para a saúde" . As metodologias são oriundas da educação física e esportes, que se orientam pela psicologia da reabilitação, dando-se ênfase à detecção e desenvolvimento dos potenciais remanescentes, utilizando-se para tanto de seleção criteriosa de ações compatíveis com o quadro clínico, dinâmicas de cargas (crescentes, decrescentes ou mistas), atividades em meio ambiente diversificado (água, solo, cama elástica, etc...), em que o participante é estimulado a atuar como um agente causal de seu processo de reabilitação. H.T.Keenan e colaborador, pediatra da Universidade de Utah, afirmaram que as pancadas traumáticas na cabeça de crianças são a principal causa de óbito, e aparecimento de deficiências físicas cerebrais. Esse fato costuma acontecer com crianças que nasceram com o sistema motor e nervoso normal, mas sofreram na idade do desenvolvimento na primeira infância pancadas na cabeça, originárias de maus tratos paternos, quedas acidentais, acidentes esportivos, acidentes automobilísticos e batidas na região cervical da coluna. Depois das crianças sofreram uma confusão, ou seja tonturas, desmaios, perda de forças, perda de urina involuntária num desses acidentes antes descritos, tanto os pais como professores devem retirar a criança da atividade que está desenvolvendo, submetê-la a um exame neurológico e psicológico, para afastar qualquer lesão cerebral que possa ser tratada e corrigida.
Fonte: Dev Neurosci. 2006;28(4-5):256-63

 

 

Veja mais em "Educação Física" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's