Você está aqui: Home › Colunas › Psicologia
Psicologia
Dor pélvica -Doença Psicossomática
O nome já diz Psico, significa psiquismo e somática significa corpo. Existe situações que o psiquismo, o estado emocional causa uma alteração no corpo, sob forma de uma doença. Ou seja, uma perda do equilíbrio emocional pode doença corporal. Depois surgiu Doença Sócio-Psicossomática, significando que podem existir alterações sociais (desemprego, ruptura no casamento, mortes de entes queridos, etc...);que causam desequilíbrios emocionais que por sua vez causam doenças corporais. Mas ultimamente houve-se falar em Doença Sócio-
Psicossomática, holística. Esse último adjetivo esta relacionado com os problemas ligados a espiritualidade, religião e crenças da pessoa. Estas
doenças não são imaginadas pelas pessoas ou mesmo criadas, elas são o resultado da má administração das emoções e seus desdobramentos. Aquele estímulo negativo passa a ser estímulo capaz de provocar o surgimento de um total de respostas orgânicas, mentais,
psicológicas e comportamentais, relacionadas com alterações fisiológicas. Alguns exemplos clássicos das Doenças Psicossomáticas são: asma brônquia, hipertensão arterial essencial, psoríase, reto colites
ulcerativas, alergias, gastrites, câncer, reumatismo, dores pelo corpo, fibromialgia, dentre tantas outras. Os problemas de dores específicas e
localizadas, além de dores gerais costumam ter problemas Sócio-Psicossomáticos associados. G.K.Haugstad e colaboradores, psicossomatistas da Universidade de Oslo, Noruega estudaram a chamada dor crônica pélvica (DCP). Essa é uma dor que as mulheres sentem na parte de baixo da barriga, difícil de descobrir a causa e que quase não tem medicação adequada. Além disso, também não se sabe direito qual a causa, pois altera a postura corporal do padrão de movimentação do quadril e do corpo. A maioria das vezes é atribuída a problemas da coluna, e/ou a problemas ginecológicos. Os autores estudaram essas pacientes que em 70% dos casos tem histórias de batida na coluna ou de infeções genito-urinárias. Todas as pacientes estudadas foram submetidos a um teste de postura e de movimentos corporais chamado de Standardized Mensendieck Test, é um teste para avaliar a dor, que variava de 0 a 10 mas cujo resultado médio foi de 6,01+/-1,60. Quase todas as pacientes tinham distúrbios da postura e da movimentação corporal
comparada com mulheres da mesma idade que não tinham dores pélvicas. A quase totalidade das mulheres que apresentavam essas dores pélvicas crônicas tinham distúrbios emocionais e dificuldades de lidar com esses problemas.
Fonte: J Psychosom Res. 2006 Nov;61(5):637-44

 

 

Veja mais em "Psicologia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's