Você está aqui: Home › Colunas › Psicologia
Psicologia
Doenças do sono e telemedicina
As doenças do sono são um conjunto de
enfermidades que têm como ponto comum, a alteração dos padrões normais de sono do indivíduo. Estima-se que mais de um terço da população adulta apresente distúrbios do sono.
A insônia é o tipo mais comum destas doenças, porém existe uma série de outros distúrbios relacionados com a piora da qualidade ou da quantidade do sono. Algumas doenças do sono são avaliadas pela olissonografia. Este é um exame realizado durante a noite, em uma clínica de medicina do sono, onde o indivíduo doente pernoitará, mas com uma série aparelhos ligados em seu cérebro. Durante esse período de sono são avaliadas diversas variáveis, tais como: a atividade do cérebro, a pressão arterial, os movimentos corporais, os movimentos dos olhos,
o padrão da respiração, dentre outros. A verificação do conjunto de alterações, identificadas pela polissonografia, permite um diagnóstico mais acurado da doença responsável pelos sintomas do indivíduo, bem como possibilita a instituição do melhor tratamento. P.S.Seibert e colaboradores, neurologistas de Boise, Idaho, USA afirmam que a telemedicina ou teleconferência, é um dos mais recentes avanços no que se refere ao uso da tecnologia, em prol da resolução de problemas médicos. A telemedicina também permite uma melhor interação do médico com seu paciente, sendo possível que estes conversem em tempo real, acerca da evolução da doença ou dos resultados do tratamento instituído. Essa interação pode ser feita apenas com o uso da Internet, sendo que as imagens dos envolvidos na conversa são projetadas na tela do computador. O uso da telemedicina tem permitido a avaliação dos indivíduos portadores de doenças do sono, em sua própria residência sem que estes precisem dormir em ambiente hospitalar ou de uma clínica de sono. Essa tecnologia permite a monitorização do portador de doença do sono, em sua própria residência, o que melhora sobremaneira o conforto e a comodidade para o indivíduo. A telemedicina também permite que o doente esclareça suas dúvidas junto a seu médico, podendo revelar a eficácia obtida com o regime de tratamento que está realizando. Esta nova tecnologia, apresenta ainda custos elevados. Assim, deve-se sempre pesar a relação custo-benefício, antes de se tentar utilizar a telemedicina como ferramenta na condução das doenças do sono.
Fonte: J Telemed Telecare. 2006;12(8):379-81

 

 

Veja mais em "Psicologia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's