Você está aqui: Home › Colunas › Fisioterapia
Fisioterapia
Deficientes em estatísticas do esporte
Segundo a Organização Mundial da Saúde, os deficientes no mundo estão perto de 610 milhões de pessoas, das quais 386 milhões, fazem parte da população economicamente ativa. Até 2002 os dados estatísticos, a respeito no Brasil não existiam. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, divulgou os resultados do censo 2000 informando que são 24,5 milhões de brasileiros, ou seja, 14,5% da população com algum tipo de deficiência. Com relação à deficiência física, 61% são homens. Deste total 10% moram em municípios com população estimada superior a 15.000 habitantes, 20% para os demais municípios. O Brasil apresenta um número pequeno, se comparado aos números internacionais. Nos EUA com dados de 1995, mostram que o número de deficientes é de 49 milhões de norte-americanos não-institucionalizados. Dados de 1990 indicam que 2,3 milhões dos residentes em instituições são deficientes. As Pessoas Deficientes constituem o maior grupo minoritário identificado nos EUA, ultrapassando os Idosos (cerca de 33,2 milhões); e Afro-americanos (cerca de 32,7 milhões). As pessoas com deficiências são mais velhas, mais pobres, menos educadas e menos empregadas do que as pessoas sem deficiências. Se países desenvolvidos do ponto de vista econômico, com os indicadores sociais de qualidade de vida entre os mais elevados do mundo trabalham com percentuais populacionais na casa dos 20%, como explicar que no Brasil, com os gravíssimos problemas que possui, tenha-se obtido um índice menor. Provavelmente é porque os números brasileiros sejam por estimativas. Klenck C, K.Gebke médico especializado em medicina esportiva, da Universidade de Indiana, na cidade de Indianápolis, chamam atenção para os atletas deficientes. Ele classifica esses atletas em 6 categorias: 1) os atletas que competem em cadeiras de rodas; 2) os amputados; 3) atletas com paralisia cerebral; 4) atletas com deficiência visual; 5) atletas com deficiência mental; 6) e outros. Cada um desses grupos, tem lesões esportivas diferentes.

Fonte: Clin J Sport Med. 2007 Jan;17(1):55-60

 

 

Veja mais em "Fisioterapia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's