Você está aqui: Home › Colunas › Reumatismo
Reumatismo
Obstipação intestinal e artrite
A obstipação intestinal acomete a 20% da população. Pode ser caracterizada pelas seguintes sinais e sintomas: freqüência ou quantidade de
evacuações é reduzida; há necessidade de força excessiva para evacuar; mesmo com evacuações diárias, as fezes são fragmentadas ou endurecidas; há sensação de evacuação incompleta ou de obstrução ao evacuar. As causas são muitas e variáveis, insuficiente ingestão de fibras, que impede a formação de bolo fecal por pura falta de resíduo alimentar, baixa ingestão de líquidos; vida sedentária, obesidade; reflexos evacuatórios não atendidos por longos períodos, doenças que envolvem o intestino (processos inflamatórios), o sistema nervoso, hipotireoidismo, diabetes, pelo uso de alguns medicamentos (diuréticos, analgésicos, suplementos com cálcio e ferro), uso prolongado de laxantes, ingeridos como remédios para emagrecer. As fibras que são encontradas nas partes comestíveis das frutas e dos vegetais que não são digeridas, nem absorvidas pelo organismo humano, são parte integrante da alimentação para a melhorar do hábito intestinal. A fibra insolúvel apresenta capacidade de absorção de água e retenção de líquidos, o que facilita o movimento dos intestinos do bolo digestivo, aumentando o peso das fezes e a velocidade com que elas passam pelo trato gastrintestinal, prevenindo ou tratando a constipação e suas complicações. Fontes de fibras insolúveis: farelo de trigo, farinha de trigo integral, cereais matinais, grãos integrais; vegetais e frutas maduras: couve-de-bruxelas, beterraba, pêra, morangos, berinjela, maçã, pimentão, leguminosas, brócolis, pepino. As fibras solúveis aparecem em menor proporção nos alimentos e representam o equivalente a 1/3 do total de fibras dos mesmos. Fontes de fibras solúveis cereais: aveia, cevada, milho e centeio; frutas: banana e maçã; leguminosas: feijões, ervilhas; couve-flor, cenoura. Quando a causa da obstipação é orgânica, isto é, decorrente de alguma outra doença, o tratamento será indicado de acordo com o diagnóstico. O uso de medicamentos para tratar a obstipação intestinal deve ser proposto pelo médico que acompanha o paciente, de acordo com cada situação. Gut. 2006 Sep;55(9):1372. Y.Kamata e colaboradores, da Hackensack University Medical Center de Nova Jersey nos Estados Unidos, fizeram um levantamento consultando 55 reumatologistas pediatras, através de um questionário para saber se usam no tratamento da dor da artrite reumatóide juvenil medicamentos com produtos derivados da morfina ou codeína. A grande maioria afirmou que usava essa medicação mas devido aos efeitos colaterais estão deixando de prescrever. O principais efeitos colaterais são tonturas, fadiga, constipação e a grande possibilidade de viciar essas crianças.
Fonte: Arthritis Rheum. 2006 Feb 15;55(1):81-5

 

 

Veja mais em "Reumatismo" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's