Você está aqui: Home › Colunas › Psicologia
Psicologia
Parar de fumar
Todo o fumante tem histórias de como tentaram parar de fumar. E como dizia um humorista. Parar de fumar é a coisa mais fácil, ele mesmo já parou de fumar 10 vezes. Infelizmente, como todo o vício é muito difícil parar de fumar. Existem vários métodos, mas todos dependem de uma grande vontade do fumante, que quando submetido a um stress volta fumar. Começou a ser vendido no Brasil, a vareniclina. O remédio é revolucionário porque trabalha bloqueando e estimulando os chamados receptores nicotínicos no cérebro. Acredita-se que, ao estimular o receptor, ele estaria imitando o efeito da nicotina para diminuir o desejo de fumar. Ao mesmo tempo, ele bloqueia parcialmente o receptor, impedindo que ele seja afetado pela nicotina, resultando em uma resposta cerebral "mais fraca", caso o paciente caia em tentação e acabe fumando um cigarro. Os testes com o medicamento sugerem que 44% dos pacientes pararam de fumar depois de tomá-lo, em comparação aos 18% que receberam um placebo
e aos 30% que tomaram outro remédio, o bupropiona. A bupropiona é na realidade um calmante, e também tem bom efeito para os pacientes que usam o cigarro para combater o stress diário. Esse novo remédio para ajudar os fumantes a largar o vício está sendo contestado no Reino Unido, depois de reclamações de alguns pacientes por conta dos efeitos colaterais, que incluem pensamentos suicidas. Parece que esse remédio novo causa maiores problemas em fumantes que já era depressivos. Houve também reclamações de fumantes em geral que tiveram pesadelos, tonteira, fadiga, dores de cabeça, insônia, enjôo e vômito, todos efeitos colaterais possíveis e previstos na bula do remédio. A Agência Européia de Medicamentos afirmou ter avaliado as preocupações em julho, e decidiu que nenhuma ação seria necessária. Ela concluiu que
as advertências na bula do remédio são adequadas.
Em um comunicado, do laboratório fabricante do novo medicamento que não há evidência científica, estabelecendo uma relação causal entre a vareniclina e as reclamações sobre o remédio.
J.A.Stapleton e colaboradores, da University College London, afirmam que parar de fumar, com ou sem tratamento, é associado aos sintomas da abstinência de nicotina e vem sendo associado à exacerbação de problemas psicológicos latentes que os fumantes tem com a vida, e são intermediados pelo cigarro.
Fonte: Addiction 2007 Dec 7;103(1):146-154.

 

 

Veja mais em "Psicologia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's