Você está aqui: Home › Colunas › Ortopedia
Ortopedia
Articulação do joelho e os meniscos
As dores do joelho são causadas por problemas na estrutura da articulação. A principal causa são os traumatismos, que causam as artrose ou osteoartroses, as doenças reumáticas só do joelho são mais raras. As lesões de joelho são bastante comuns em indivíduos que praticam esportes, e a prática de exercícios que causam impacto nessa
articulação. O sofrimento crônico da articulação pode levar a dor, desgaste da cartilagem, desarranjo dos ligamentos e ruptura dos
meniscos. Surgem problemas para andar pela dor e dificuldade de se equilibrar. Os meniscos são pequenas estruturas em forma de disco, que possuem as funções de absorção de impactos, permitir que os ossos se articulem adequadamente e aumento da estabilidade da articulação. Em cada joelho existem dois meniscos, que podem ser rompidos na prática Esportiva. Os ligamentos são estruturas que funcionam também para dar
estabilidade à articulação, limitando alguns movimentos e impedindo que os ossos saiam de seu lugar normal. As lesões de menisco são raras
na infância, ocorrendo principalmente no final da adolescência, com pico na terceira e quarta décadas de vida. A principal causa é o trauma ("acidentes agudos") da articulação, porém após os 50 anos de vida deve-se principalmente a artrite do joelho. O menisco pode apresentar vários tipos de lesão: rupturas parcial, total e complexas. Além disso, a ruptura do menisco pode ocorrer sozinha ou associada à ruptura de ligamento. O indivíduo, geralmente, conta uma história de queda, rotação do joelho ou outro trauma, sente dor no joelho,
apresenta-se mancando e a articulação mostra crepitações (barulhos, estalos) e limitação do movimento (o joelho não consegue se mover em
todas as direções na amplitude normal). Nos casos de lesões leves e em que o paciente não está sentindo nenhum sintoma, não é necessária cirurgia. Já nos casos de dor persistente, pode ser realizado um exame chamado artroscopia. Nesse exame, um aparelho é introduzido na articulação e permite que o médico veja diretamente as lesões presentes. Durante o exame, pode ser feito o
tratamento, com retirada da parte rompida do menisco. A recuperação total da função do joelho ocorre em 4-6 semanas. As lesões de algumas partes do menisco não precisam ser retiradas,
pois elas recebem bastante sangue da circulação, e isso facilita a cicatrização da ruptura. Já as grandes rupturas exigem o reparo. Em alguns casos, é necessário também a reconstrução de um ligamento do joelho, para ajudar na estabilização da articulação e impedir que o joelho adquira uma movimentação anormal. Sabe-se que a retirada do menisco, em idade precoce, está associada a um risco maior de surgir a osteoartrite ou osteoartrose em torno de 50 anos de idade. Uma alternativa, que previne essa complicação, é o transplante de menisco, que leva a bons resultados. J.Yao e colaboradores, bio-engenheiros da Universidade de Rochester, usaram a Ressonância Magnética para analisar o resultado dos transplantes de meniscos em 10 pacientes e reconhecem que em 75% dos casos a extensão do joelho se faz com dificuldade e muitas vezes a dor vem associada.
Fonte: J Orthop Res. 2008; Jan 8

 

 

Veja mais em "Ortopedia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's