Você está aqui: Home › Colunas › Psicologia
Psicologia
Asma em meninas e mais grave que em meninos
A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas. Ataca principalmente as crianças. Muitos fatores podem desencadear uma crise, entre eles: mudanças climáticas, baixa umidade do ar, fumaça de cigarro, mas a poeira da casa, mofo e pêlos de animais são fatores desencadeantes de crises asmáticas que os pais e as próprias crianças não têm controle.
A mãe deve fazer uma limpeza redobrada da casa e principalmente do quarto aonde a criança dorme, pois é de lá que vem a maior sensibilização para os ataques (acessos) de asma.
A asma não tem cura completa, como varias doenças crônicas, mas com um tratamento preventivo adequado é possível ter uma qualidade de vida próxima da normalidade, com períodos de agudização da doença.
A casa deve ser bem arejada, sem carpetes ou tapetes, com móveis não estofados, e cortinas laminadas ou painéis plastificados, facilmente
laváveis. A mãe deve sempre pensar em proteger seus filhos de ambientes com poeira. Usar sempre na limpeza aspirador de pó e não espanador ou
vassoura. Locais atingidos por mofo devem ter tratamento especial, assim como animais de pelúcia. Evitar usar produtos de limpeza com
odores fortes, se informar como deixar a casa livre de ácaros e poeira.
Alem de um controle medico sobre a medicação preventiva da criança asmática, deve a mãe manter um cardápio com uma alimentação adequada evitando os que causam alergia.
A pratica de esportes e exercícios físicos são muito importante no desenvolvimento da respiração da criança, ajuda a fortalecer os músculos do diafragma, mas atenção à asma deve estar controlada para iniciar e continuar a pratica esportiva, sempre lembrando que existem crianças que os exercícios predispõe ao aparecimento do acesso asmático.
Se os pais fumam devem fazê-lo fora de casa e longe da criança asmática.
Ultimamente os especialistas usam medida da responsividade das vias aéreas, através do teste de broncoprovocação (TBP) ? medida da
responsividade (resposta) das vias aéreas através de um estímulo inalado , broncoconstrictor (que contrai os brônquios) até que um nível
preestabelecido de broncoconstrição seja atingido,
o que é tipicamente medido por uma queda de 20% volume expirado forçado no primeiro segundo (VEF1).
K.G.Tantisira e colaboradores da Harvard Medical School, Boston acompanharam 1041 crianças de 5-12 anos de idade inicial, durante um periodo de
8,6 anos e constataram que responsividade das vias aéreas, (PC20) é mais grave na menina pós-pubera do que no menino na mesma idade Essa
diferença pode, segundo os pesquisadores ajudar a entender melhor o mecanismo que origina a asma.
Fonte: Am J Respir Crit Care Med. 2008 Apr 17

 

 

Veja mais em "Psicologia" [veja todos]

:: Apoio



:: Facebook

facebook

Desenvolvimento : Dexter's